Controle genético de caracteres agronômicos em Quinoa (chenopodium quinoa willd)

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorSpehar, Carlos Roberto-
Autor(es): dc.creatorRocha, Juliana Evangelista da Silva-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:46:52Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:46:52Z-
Data de envio: dc.date.issued2011-10-14-
Data de envio: dc.date.issued2011-10-14-
Data de envio: dc.date.issued2011-10-14-
Data de envio: dc.date.issued2011-06-28-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/9450-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/639798-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Agronomia, 2011.-
Descrição: dc.descriptionA quinoa, originária do altiplano entre Bolívia e Peru, é um exemplo de espécie potencial que tem se destacado nos trabalhos pioneiros objetivando produção de grãos com qualidade nutricional e biomassa para proteger o solo. No Brasil, as pesquisas começaram na década de 1990, pela Embrapa, em colaboração com a Universidade de Brasília (UnB). Resultados promissores estimularam a continuidade dos trabalhos até que se conseguisse adaptá-la ao cultivo no Cerrado Brasileiro. Entretanto, os primeiros genótipos apresentavam fatores limitantes, como no caso da BRS Piabiru, primeira cultivar lançada no Brasil. Em seqüência, logrou-se obter a BRS Syetetuba, com ciclo menor, grãos maiores e ausentes de saponina, tornando-se uma opção aos agricultores. Para que a quinoa integre o sistema agrícola é preciso se obterem variedades com características agronômicas desejáveis, como ciclo de precoce a médio, alto rendimento, altura compatível com colheita mecanizada e grãos grandes e com qualidade. Em geral, complexas em sua expressão genética resulta da interação de vários componentes, não sendo encontradas simultaneamente nas progênies obtidas por aproveitamento da variabilidade em acessos do germoplasma. Assim, realizaram-se hibridações controladas, visando aumento do tamanho do grão, associado aos demais caracteres. Na ausência de registros de híbridos artificiais para o melhoramento da quinoa no Brasil, cruzamentos induzidos por emasculação com álcool e artificial por manipulação das flores, resultaram híbridos entre genótipos previamente selecionados. Para a identificação de F1, caracteres morfológicos como pigmentação de partes da planta foi testada quanto ao modo de herança, confirmando-se dominância de coloração sobre ausência. Pleiotropia para oxalato de cálcio das folhas, estrias do caule, axila foliar e inflorescência, foi encontrada, sendo uma ferramenta de apoio à seleção. A partir de hibridações controladas entre genitores divergentes, caracteres agronômicos e físico-químicos foram estudados em F2 quanto aos seus componentes genéticos. Altura de plantas e teor de proteína foram as menos influenciadas pelo ambiente, criando possibilidades reais de ganho por seleção. Demonstrou-se a importância dos condicionantes genéticos para caracteres de interesse econômico em quinoa, principalmente os de efeito quantitativo, que possam contribuir ao desenvolvimento e à obtenção de cultivares.. ___________________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionQuinoa, originated from the Altiplano between Bolivia and Peru, is an example of potential species which has shown outstanding performance by the pioneer work aiming at nutritional quality and biomass to protect the soil In Brazil, the research started in the 1990’s, by Embrapa in collaboration with Universidad de Brasília (UnB). Promising results stimulated the continuation of research efforts until it was possible to adapt the crop to the Brazilian Savannah. The first selected genotypes, however, had limiting factors, as in the case of BRS Piabiru, first cultivar released for cultivation in Brazil. In sequence, BRS Syetetuba was acquired, possessing short plant cycle and large, saponin-free, grains, becoming an option to farmers. For quinoa to be inserted in the agricultural system, varieties should meet desirable agronomic characteristics, such as short- to mid-cycle, high grain yield, plant height suitable to combine harvest and large, high quality grains. In general, these are complex in their genetic expression, resulting from interaction of various components, not being found simultaneously in progenies derived from existing germless. Thus, controlled hybridizations were conducted to increase grain size, in association with other characters. In the absence of records for artificial hybrids being employed in Brazil, for quinoa breeding, induced crosses, by emasculation with alcohol and artificial handling of flowers resulted hybrids among selected genotypes. The F1 hybrids were identified by morphological characters such as the presence of pigment in plant parts and the character was tested for genetic inheritance, confirming dominance over absence. Pleiotropy for as a tool in selection. From controlled hybridizations among divergent genotypes, agronomic and physic-chemical characters were studied in F2 for genetic components. Plant height and protein content were less influenced by environment, creating real opportunities for gain from selection. It has been demonstrated the value of genetic conditioners in characters with economic interest in quinoa, governed by quantitative effects, that might contribute to genotypic enhancement and cultivar acquisition.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectQuinoa - melhoramento genético-
Palavras-chave: dc.subjectCultivos agrícolas-
Título: dc.titleControle genético de caracteres agronômicos em Quinoa (chenopodium quinoa willd)-
Título: dc.titleGenetic control of agronomic characters in Quinoa-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.