Estratégias ventilatórias empregadas na prevenção da lesão pulmonar induzida pela ventilação mecânica em neonatos prematuros

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorPalhares, Durval Batista-
Autor(es): dc.creatorSantos, Mara Lisiane de Moraes dos-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:43:15Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:43:15Z-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-14-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-14-
Data de envio: dc.date.issued2009-
Data de envio: dc.date.issued2009-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/4627-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/638369-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009.-
Descrição: dc.descriptionImportantes avanços assistenciais em neonatologia ocorreram nos últimos anos, entretanto, a lesão pulmonar induzida pelo ventilador mecânico (LPIV) continua a ser uma importante causa de morbimortalidade entre recém-nascidos prematuros (RNPT) com síndrome do desconforto respiratório (SDR). As diferenças nas práticas utilizadas durante o tratamento dos RNPT com SDR podem interferir na ocorrência e na gravidade da LPIV. Objetivos: identificar e descrever as práticas assistenciais - e a variação entre essas - referidas por médicos de UTIN com programa de Residência Médica em Neonatologia (RMNeo) em atividade no País, e por médicos que atuam nas UTIN do Estado de Mato Grosso do Sul (MS), acerca das estratégias ventilatórias empregadas para a prevenção da LPIV em RNPT com peso <1500g, e relacionar tais práticas às melhores evidências disponíveis atualmente. Os sujeitos foram convidados, via e-mail, a responder um questionário eletrônico com questões abordando o perfil profissional, a disponibilidade de aparelhos de VPM e monitorização respiratória nas UTIN onde atuam e as práticas relativas à utilização de recursos de monitorização respiratória, aos níveis dos gases sangüíneos arteriais e aos parâmetros da ventilação pulmonar mecânica (VPM) utilizadas como estratégias para a prevenção da LPIV em RNPT. Os dados foram analisados pela estatística descritiva. Responderam ao questionário 142 sujeitos das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do País, e do MS. A maioria dos participantes foi do sexo feminino (70,4%), com idade entre 31 e 50 anos (76,8%). Entre os profissionais das regiões Sul e Sudeste, mais de 90% são neonatologistas, enquanto na região Centro-Oeste e entre os profissionais do MS 69% e 51% tem a especialidade, respectivamente. Os médicos das UTIN com RMNeo atuam há mais de 10 anos em UTIN e a maioria dos médicos do MS atuam entre 1 e 5 anos. Os aparelhos de VPM que predominam nas UTIN dos participantes foram o Inter 3 (90,8%) e o InterNeo (68,3%). Cem por cento dos entrevistados referem ter e utilizar o oxímetro; 16% dos que têm monitores de mecânica respiratória não os utilizam e 23,6% dos que têm capnógrafos não os utilizam. Quanto aos gases sanguíneos e parâmetros de VPM houve expressiva variação entre os limites indicados pelos respondentes em todas as variáveis estudadas. No geral, a SaO2 mínima e máxima e a PaO2 mínima mais referidas foram de acordo com as evidências, embora um expressivo percentual tenha indicado valores superiores aos recomendados. Os valores mais referidos de PaCO2 mínima foram abaixo e da PaCO2 e PaO2 máximas foram acima dos recomendados. A PIP máxima, PEEP e FiO2 mínimas mais indicadas foram de acordo com os limites propostos pelas evidências, e a PIP mínima, PEEP e FiO2 máximas, volume corrente, fluxo e tempo inspiratório mínimos e máximos excederam os valores recomendados pelas melhores evidências. Conclui-se que existe grande variabilidade entre as práticas referidas pelos participantes para a prevenção da LPIV em RNPT com peso <1500g, e que um expressivo percentual de respondentes das duas categorias estudadas não emprega em suas práticas as melhores evidências disponíveis atualmente. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionImportant assistance advances in neonatology had occurred in recent years; however, the ventilator-induced lung injury(VILI) continues to be an important cause of morbidity/mortality between very low birthweight(VLBW) infants with respiratory distress syndrome(RDS). The used differences in the practices during the treatment of the VLBW infants can intervene with the occurrence and gravity of the VILI. Aims: to identify and to describe the practices assistance - and the variation between these - related for doctors of Neonatal Intensive Care Unit(NICU) with program of Medical Residence in Neonatologia (RMNeo) in activity in Brazil, and for doctors who work in the NICU of the state of Mato Grosso do Sul(MS), concerning the mechanical ventilation (MV) strategies used for the prevention of the VILI in VLBW infants, and relate these practices to the best evidence currently available. The doctors were invited, by e-mail, to answer an electronic survey with questions approaching the professional profile, the availability of MV equipment and respiratory monitoring in the NICU where they work, and about to practical relative to the use of resources of respiratory monitoring, to the levels of the arterial blood gas and to the settings of the MV used as strategies for the prevention of the VILI in VLBW infants. The data were analyzed by descriptive statistics. A total of surveys 142 returned of South, Southeastern and Center-west regions of Brazil, and the MS. The majority of the participants was female(70.4%), age between 31-50 years(76.8%). More than 90% of the professionals of the South and Southeast were neonatologists, while in the Midwest and the professionals of the MS 69% and 51% were neonatologists, respectively. The doctors of the NICU with NeoRM work for over 10 years in NICU and the majority of physicians in the MS work in NICU between 1-5 years. The equipment of MV that predominate in the NICU of the participants were Inter3(90.8%) and InterNeo(68.3%). One hundred percent reported to have and to use the oximeter; 16% of that they have monitors of respiratory mechanics do not use them and 23.6% of that they have end tidalCO2 monitors do not use them. In despite of arterial blood gases and settings of MV was significant variation between the limits indicated in all variables. The maximum and minimum SaO2 and PaO2 minimum most indicated were in accordance with the evidence, although a significant percentage has indicated values higher than those recommended. The values most indicated of minimum PaCO2 were below and maximum PaCO2 and PaO2 were above the recommended. The maximum PIP, minimum PEEP and FiO2 most indicated were in accordance with the limits proposed by the best evidence, and the minimum PIP, maximum PEEP and FiO2, minimum e maximal Tidal Volume, Flow and Inspiratory Time exceeded the values recommended by the evidence. It is concluded that that great variability exists enters practices cited for the participants for the prevention of the VILI in VLBW infants, and that an expressive percentage of respondents does not use the best available evidences in its currently practical.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectPrematuros-
Palavras-chave: dc.subjectRespiração artificial-
Palavras-chave: dc.subjectPulmões - doenças-
Título: dc.titleEstratégias ventilatórias empregadas na prevenção da lesão pulmonar induzida pela ventilação mecânica em neonatos prematuros-
Título: dc.titleVentilatory strategies used in the prevention of lung injury induced by mechanical ventilation in preterm infants-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.