Os róticos do português falado em Brasília por crianças de 03 a 07 anos de idade

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorGrannier, Daniele Marcelle-
Autor(es): dc.creatorBueno, Luciene Fernandes-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:41:25Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:41:25Z-
Data de envio: dc.date.issued2013-07-09-
Data de envio: dc.date.issued2013-07-09-
Data de envio: dc.date.issued2013-07-09-
Data de envio: dc.date.issued2013-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/13531-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/637638-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2013.-
Descrição: dc.descriptionEste estudo pretende descrever a distribuição dos róticos do Português Brasileiro na fala de sete crianças brasilienses de 03 a 07 anos de idade, em fase natural de aquisição de sua variedade linguística. As amostras de fala infantil foram coletadas por gravador digital acoplado a um microfone, em sala sem ruídos. Foram utilizadas gravuras contextualizadas do instrumento proposto por Yavas, Hernandorena e Lamprecht (2004), além de cenas em sequência para a nomeação e formação de narrativas. Os dados foram analisados de forma qualitativa – perceptual e acústica – com o auxílio do software livre PRAAT, segundo a localização do rótico na palavra: posição intervocálica, início absoluto, grupo consonântico (GC) e codas. A distribuição segmental dos róticos foi contextualizada sob a ótica estruturalista de Trubetzkoy (1949), a partir da qual foram identificados dois fonemas róticos, o ‘r-forte’ e o ‘r-fraco’, que se opõem somente em posição intervocálica. Para as demais posições, tem-se o arquifonema /R/ resultante da neutralização, com realização idêntica a um dos membros da oposição. Neste sentido, as produções de ‘r-fraco’ e /R/ de GC, foram realizadas como vibrantes, taps e aproximantes [r, ɾ, ɹ]; já as produções de ‘r-forte’, de /R/ em posição inicial de palavra e de /R/ em codas, foram predominantemente realizadas como róticos fricativos velares e glotais [x, ɣ, h, ɦ], por todas as crianças. Estes resultados sugerem que a ocorrência de vibrantes como realizações de ‘r-fraco’ e em GC possa ser natural à fase de aquisição da língua, pois apontam tendências de queda de produção de [r] até o seu desaparecimento, com a progressão da idade. Já as realizações de [ɹ] como ‘r-fraco’ e /R/ de GC somente nas últimas idades do estudo levantam a hipótese de que este segmento possa estar presente na fala do adulto brasiliense. Além disso, o registro da vibrante bilabial [ʙ] realizada no lugar do tap [ɾ] em GC, por uma criança de 04 anos, sugere a possibilidade de inclusão desta vibrante na categoria dos róticos, neste estudo, ainda que autores como Ladefoged e Maddieson (1996) não a classifiquem como rótica no seu trabalho sobre as línguas do mundo. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThe aim of this study was to describe and analyze the distribution of rhotics of the Brazilian Portuguese in the speech of native Brasilia children with ages ranging between 3 and 7 years during the natural phase of acquisition of their linguistic variety. Speech samples were collected with a digital recorder connected to a microphone, using contextualized engravings from a tool proposed by Yavas, Hernandorena e Lamprecht (2004) and pictures for eliciting sequences and scenes form narratives, in an acoustically treated room. Data were analyzed qualitatively – perceptually and acoustically – with the help of the free software PRAAT, according to the location of rhotic in the word: intervocalic position, absolute beginning, consonant cluster (CC) and codas. The segmental distribution of rhotics was grounded in the structuralist view of Trubetzkoy, from which were identified two rhotic phonemes, ‘strong-r’ and ‘weak-r’, only opposed in intervocalic position. In other positions, there is the archiphoneme /R/ as a result of neutralization, with identical realization to one of the members of the opposition. There were a predominance of productions of ‘weak-r’ and CC /R/, realized as a trill, tap or approximant [r, ɾ, ɹ] and productions of ‘strong-r’ of /R/ in initial position in the word and /R/ in codas, realized as fricative rhotics [x, ɣ, h, ɦ] by all children. These results suggest that the occurrence of trills as realizations of ‘weak-r’ and in CC can be natural to the acquiring phase of the language, because data shows tendencies of decrease in production of [r] until it’s complete disappearance, as the age increases. Realization of the [ɹ] as ‘weak-r’ and /R/ in CC only in the last ages of the study raises the hypothesis that this segment can be present in the adult speech in Brasilia. Furthermore, observations of bilabial trills [ʙ] been realized instead of tap [ɾ] in CC one a 4 year old child allows it’s inclusion in a rhotic cathegory, in this study, even if authors as Ladefoged & Maddieson (1996) do not qualify as rhotic in their article about world’s languages.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectFonética - crianças-
Palavras-chave: dc.subjectLíngua portuguesa - fonologia-
Palavras-chave: dc.subjectAquisição de linguagem - fonética-
Palavras-chave: dc.subjectCrianças - linguagem-
Título: dc.titleOs róticos do português falado em Brasília por crianças de 03 a 07 anos de idade-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.