Por um território terrestre da reserva extrativista marinha do Corumbau : o caso de Caraíva

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.creatorFerreira, Marcos Vinícius Cortes-
Autor(es): dc.creatorAndrade, Liza Maria Souza de-
Autor(es): dc.creatorMenezes, Paulo Dimas Rocha de-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:40:53Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:40:53Z-
Data de envio: dc.date.issued2021-02-24-
Data de envio: dc.date.issued2021-02-24-
Data de envio: dc.date.issued2018-12-17-
Fonte completa do material: dc.identifierhttps://repositorio.unb.br/handle/10482/40130-
Fonte completa do material: dc.identifierhttps://doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n22.2018.12-
Fonte completa do material: dc.identifierhttps://orcid.org/0000-0002-6624-4628-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/637436-
Descrição: dc.descriptionAs Reservas Extrativistas (RESEX) são Unidades de Conservação de Uso Sustentável que visam a proteção do território de alta relevância socioambiental e da biodiversidade. Localizadas no extremo sul da Bahia, as comunidades da RESEX Marinha do Corumbau vêm sofrendo com a ausência do território terrestre incluso no Plano de Manejo da reserva, o que acaba por contribuir com o avanço do processo de gentrificação na região. Esta pesquisa-ação tem como objetivo demonstrar a sobreposição de planos existentes na região e os conflitos socioambientais gerados pelo uso e ocupação desordenados do território da RESEX, tendo como estudo de caso a Vila de Caraíva e seu entorno imediato. Na busca de alternativas de planejamento participativo por meio de questionário semiestruturado, foram entrevistados 14 moradores nativos. Obteve-se como resultados as referências mais marcantes da comunidade – bem como lugares e costumes, a busca por soluções que se adequem ao estilo de vida dos nativos e as modificações que foram surgindo ao longo das últimas décadas. Palavras-Chave: Urbanismo participativo; território tradicional; sustentabilidade.-
Descrição: dc.descriptionExtractive Reserves (RESEX) are Conservation Units of Sustainable Use that aim to protect the territory of high socio-environmental relevance and biodiversity. Located in the extreme south of Bahia, RESEX Marinha do Corumbau communities have been suffering from the absence of the terrestrial territory included in the Reserve Management Plan, which ultimately contributes to the advancement of the gentrification process in the region. This action research aims to demonstrate the overlap of existing plans in the region and the social and environmental conflicts generated by the disordered use and occupation of RESEX territory, having as a case study the village of Caraiva and its immediate surroundings. In the search for participatory planning alternatives through a semi-structured questionnaire, 14 native residents were interviewed. As a result, the most striking references in the community were obtained - as well as places and customs, the search for solutions that fit the natives' lifestyle and the changes that have emerged over the last decades.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Publicador: dc.publisherPrograma de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rights(CC BY) - Licensed under a Creative Commons Attribution International License.-
Palavras-chave: dc.subjectUrbanismo-
Palavras-chave: dc.subjectSustentabilidade-
Título: dc.titlePor um território terrestre da reserva extrativista marinha do Corumbau : o caso de Caraíva-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.