Influência da disponibilidade de alimentos sobre os comportamentos de um grupo de Sapajus libidinosus e análise das interações e conflitos entre humanos e macacos-prego no Parque Nacional de Brasília, DF

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorTavares, Maria Clotilde Henriques-
Autor(es): dc.contributorMendes, Francisco Dyonísio Cardoso-
Autor(es): dc.creatorSacramento, Thalita Siqueira-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:39:45Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:39:45Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-07-02-
Data de envio: dc.date.issued2014-07-02-
Data de envio: dc.date.issued2014-07-02-
Data de envio: dc.date.issued2014-03-10-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/15856-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/636984-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2014.-
Descrição: dc.descriptionMacacos-prego possuem alto grau de flexibilidade comportamental e sobrevivem em ambientes antropizados modificando seus padrões comportamentais. O Parque Nacional de Brasília (PNB) abriga atualmente dois grupos de macacos-prego (Sapajus libidinosus) que habitam a região de mata de galeria próxima às piscinas, e interagem com os visitantes do parque. O presente estudo teve como objetivo analisar as interações entre humanos e os macacos-prego em diferentes contextos no PNB, bem como investigar a influência da disponibilidade de alimentos (naturais e antropogênicos) sobre os comportamentos dos animais. Para isto, um grupo de macacos prego foi acompanhado de novembro/2012 a agosto/2013. Dados comportamentais foram coletados a cada 15 minutos por amostras de “varredura instantânea” com duração de 5 minutos, enquanto para as interações com humanos foi utilizado o método de observação de “todas as ocorrências”. Entre janeiro e agosto/2013, a abundância de frutos e invertebrados foi monitorada mensalmente, a primeira por meio do registro de parcelas amostrais e a segunda por meio de armadilhas de água e detergente. A variação de frutos e invertebrados não apresentou diferenças significativas entre estações e não apresentou correlação com as taxas de precipitação. No entanto, durante os meses de transição entre estações (abril, maio) houve uma queda na quantidade de frutos disponíveis. O orçamento de atividades do grupo de estudo foi similar ao de outros grupos de Sapajus libidinosus. Houve diferença sazonal na frequência de interações com humanos e de forrageio (seca>chuva). Os macacos-prego consumiram mais recursos naturais e complementaram sua dieta com alimento antrópico, o que mostrou uma preferência pelo alimento natural. A disponibilidade de frutos naturais se correlacionou negativamente com a frequência do comportamento de interação com humanos. O grupo de estudo pode ser considerado preferencialmente frugívoroinsetívoro, porém diferentemente de grupos sem contato com humanos, parecem substituir o consumo de invertebrados por itens antropogênicos, principalmente frutas exóticas, em épocas de diminuição da oferta de frutos na mata. Em relação às interações entre humanos e macacos-prego no PNB, foi constatado um padrão por busca de recursos, já que 74% das interações envolveram a presença de alimentos antropogênicos, que geralmente são bastante calóricos. O número de interações “conflituosas” foi relativamente alto, representando quase a metade da amostra de interações, apesar de geralmente envolverem apenas roubos e ameaças sem contato físico entre ambos. Os dados apontam inicialmente para a sazonalidade das interações e conflitos, que ocorrem significativamente mais em meses com diminuição da oferta de alimentos na mata e grande número de visitantes na área de uso público do PNB. Os resultados deste estudo podem auxiliar na elaboração de medidas de manejo para o PNB.-
Descrição: dc.descriptionCapuchin monkeys display a high degree of behavioral flexibility and survive in environments under strong anthropic influence through changes in their behavioral patterns. The Parque Nacional de Brasília (PNB) currently holds two groups of capuchins (Sapajus libidinosus) that inhabit patches of gallery forest near swimming pools, and that interact with human visitors. The objective of the present study was to analyze the interactions between humans and capuchins under different contexts in the PNB, as well as to investigate the influence of food availability (natural and anthropogenic) on the behaviours of the animals. A group of capuchin monkeys was followed from November 2012 to August 2013. Behavioral data were collected through scan samplings of 5 minutes of duration and 10 minutes of interval, while interactions with humans were sampled through the “all occurrences” method. The abundance of fruit and invertebrates was monitored every month from January to August 2013, the first one by means of sample plots and the second one using water traps. The availability of fruit and invertebrates did not differ between the dry and the wet seasons and was not correlated with rainfall. However, there was a decrease in the availability of fruit during the transition between the two seasons (April, May). The group’s activity budget was similar to those of other groups of Sapajus libidinosus. There was a seasonal difference in the frequency capuchins and humans interacted, and in the time spent foraging (dry>wet). Capuchins that consumed more natural resources and complemented their diet with anthropogenic food items demonstrating a preference for natural food. The availability of natural fruit presented a negative correlation with the frequency of the interactions with humans. The study group can be considered preferentially as frugivore-insectivore, but in contrast to groups without contact with humans, individuals seem to substitute the consumption of invertebrates with anthropogenic items, particularly exotic fruit, when the availability of fruit in the forest decreases. In terms of the interactions with humans, a pattern of searching for resources was found, since 74% of the interactions involved the presence of anthropogenic food items that were usually very caloric. The number of “conflict interactions” was relatively high, representing almost half of the sampled interactions, although most of them involved only “thefts” and threats without physical contact. The data initially indicated that there is seasonality on interactions and conflicts. Those occurred more frequently in months with lower food supply in the forest and higher number of visitants at the public areas from PNB. The results can aid future decisions of what managing measures should be taken in PNB.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectEcologia comportamental-
Palavras-chave: dc.subjectOferta de recursos alimentares-
Palavras-chave: dc.subjectRelações homem-animal-
Título: dc.titleInfluência da disponibilidade de alimentos sobre os comportamentos de um grupo de Sapajus libidinosus e análise das interações e conflitos entre humanos e macacos-prego no Parque Nacional de Brasília, DF-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.