Cinema de Intimidade : proposta de gênero para o novo cinema brasileiro

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorSilva, Gustavo de Castro e-
Autor(es): dc.creatorTávora, Lina Rocha Fernandes-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:39:00Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:39:00Z-
Data de envio: dc.date.issued2011-04-07-
Data de envio: dc.date.issued2011-04-07-
Data de envio: dc.date.issued2011-04-07-
Data de envio: dc.date.issued2010-12-17-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/7340-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/636685-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, 2010.-
Descrição: dc.descriptionO presente estudo busca atualizações do gênero cinematográfico “cinema de intimidade”, elaborado pelo poeta e pensador Nicholas Vachel Lindsay (1879-1931), em 1915, ao contexto cinematográfico nacional recente. Foram escolhidos para a análise cinco filmes do novo cinema brasileiro: Separações (2003), de Domingos Oliveira; Cão sem dono (2007), de Beto Brant e Renato Ciasca; Não por acaso (2007), de Philippe Barcinski; Nome próprio (2008), de Murilo Salles, e Apenas o fim (2009), de Matheus Souza. O novo cinema brasileiro surge a partir de 2002, após o desfecho do ciclo conhecido como Retomada do Cinema Nacional. O conceito de “intimidade” é trabalhado na pesquisa como um gênero que está inserido nas práticas cotidianas e põe em questão a vida íntima, a amizade, a sexualidade e as emoções humanas. Há, assim, uma leitura das relações interpessoais a partir da análise dos filmes, com um especial olhar à poética do amor contemporâneo e ao espaço de intimidade por excelência – a casa. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThe current study aims to search for updates on the film genre “Intimate Photoplay”, coined by the poet and film researcher Nicholas Vachel Lindsay (1879-1931) on 1915, and its relationship to the contemporary Brazilian films. Five movies were chosen to be the basis for the analyses: Breaking Up (2003), by Domingos Oliveira; Stray Dog (2007), by Beto Brant and Renato Ciasca; Not by Chance (2007), by Philippe Barcinski; Camila Jam (2008), by Murilo Salles, e Only the end (2009), by Matheus Souza. The New Brazilian Cinema is characterized as an industry cycle that starts after the so called “Resumption of Brazilian Cinema”, in 2002. The concept of “intimate” as a film genre is analyzed through the day-to-day practices and exposes intimate life subjects such as friendship, sexuality and the inner emotions of one self. There is, thus, a reading of the human relationships from analyses of the selected movies with an especial lens on the poetry of contemporary love and of the foremost site of intimacy, that is, home.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectCinema brasileiro-
Palavras-chave: dc.subjectFilmes cinematográficos-
Título: dc.titleCinema de Intimidade : proposta de gênero para o novo cinema brasileiro-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.