Ecologia e estrutura social do veado-campeiro (Ozotoceros bezoarticus) no Pantanal

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorMarinho Filho, Jader Soares-
Autor(es): dc.creatorLacerda, Ana Cristyna Reis-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:26:28Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:26:28Z-
Data de envio: dc.date.issued2010-02-19-
Data de envio: dc.date.issued2010-02-19-
Data de envio: dc.date.issued2008-04-18-
Data de envio: dc.date.issued2008-04-18-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/3665-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/631715-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2008.-
Descrição: dc.descriptionO veado-campeiro, Ozotoceros bezoarticus L. 1758 (Artiodactyla, Cervidae) teve originalmente uma distribuição ampla, ocupando um alcance de ambientes abertos, incluindo os Pampas argentinos e o Cerrado brasileiro, entre 5 e 40 S da América do Sul. Atualmente, essa espécie está restrita a um número pequeno de populações relictuais, extremamente ameaçadas, especialmente na Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai. Perda e fragmentação de habitat, caça indiscriminada, competições com gado e transmissão de doenças de gado têm sido apontadas como as principais causas do declínio em populações de veado-campeiro. A exceção desse cenário é o Pantanal brasileiro, cuja população foi estimada em torno de 60.000 indivíduos. No entanto, mudanças das diretrizes políticas e econômicas para a região, com o incentivo à conversão de paisagens naturais para a introdução de gramíneas exóticas têm aumentado a pressão sobre esse bioma e despertado preocupações quanto à conservação das populações silvestres nele inseridas. Nesse contexto, o presente trabalho buscou estudar as interações ecológicas entre o veado-campeiro e o seu ambiente, fornecendo informações criteriosas que possam subsidiar esforços de conservação e definir balizas para o manejo de pastagens de modo sustentável no Pantanal. Veados-campeiros foram especialistas, ocupando uma variedade de ambientes abertos. O hábitat ‘baía’ foi particularmente importante e seu uso não variou entre estações e em relação aos sexos. Observações diretas do comportamento alimentar do veado-campeiro mostraram que esse cervídeo, apresentou um comportamento típico de podador seletivo, consumindo preferencialmente, dentro e entre as estações, espécies de herbáceas e arbustos, ao invés das maiores biomassas disponíveis de gramíneas e ciperáceas. Veados-campeiros no Pantanal apresentam uma estrutura social fluida e pouco gregária que, no entanto, ainda é estruturada ao redor de associações preferenciais entre indivíduos que se unem, permanecem assim por um tempo variável e então se separam. A unidade social básica é formada por animais solitários ou duplas, geralmente uma fêmea com seu filhote de menos de um ano de idade.. As associações e dissociações rápidas entre duas ou mais unidades sociais básicas, principalmente em sítios de alimentação localmente abundantes, formam grupos maiores e mais instáveis de veado-campeiro. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThe pampas deer, Ozotoceros bezoarticus L 1758 is a medium sized cervid, whose original range comprised all natural grasslands of eastern South America between 5 and 40 S. This wide range has been severely reduced by habitat loss and fragmentation, hunting, and competition with cattle. Most information about this species concentrates on population status across its range, and very little information is available about its ecology and social structure. The aim of this work is to obtain data on the home range, habitat use, diet, reproductive biology and structure social from data collected from a population of pampas deer, in the Pantanal, MS. There was no significant difference between home range size and habitat use between the sexes. The open natural grassland and permanent ponds were the most used habitat by pampas deer, where forest was avoided. The pampas deer in the Pantanal present a behavior characteristic of browsers, and was no difference in the use of food items between the sexes. There is a well defined birth season which appears to be regulated by hydro-period, with peak births occurred in dry season. The pampas deer lives in fission-fusion a society that is predominantly composed of short-term acquaintances lasting a few hours to a few days and few constants companions. The species showed social segregation, but no ecological segregation around the birth season, when males lives in groups composed only by males, and females lives apart from co-specifics of both sexes. The pattern of social segregation of groups of males and the postpartum isolation behavior of females imply that social factors play important roles in social segregation and group formation.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectHabitat (Ecologia)-
Palavras-chave: dc.subjectEcologia animal-
Título: dc.titleEcologia e estrutura social do veado-campeiro (Ozotoceros bezoarticus) no Pantanal-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.