Determinação da área de captação de uma estação de metrô por meio da utilização do modelo prisma espaço-tempo e padrões de viagens

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorGonzales Taco, Pastor Willy-
Autor(es): dc.creatorSilva, Alexandre Henrique-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:25:33Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:25:33Z-
Data de envio: dc.date.issued2008-11-12-
Data de envio: dc.date.issued2008-11-12-
Data de envio: dc.date.issued2008-04-
Data de envio: dc.date.issued2008-04-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/1028-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/631343-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2008.-
Descrição: dc.descriptionO objetivo principal deste trabalho é determinar a área de captação de uma estação metroviária em função das características espaço-temporais dos deslocamentos dos seus usuários, mediante a aplicação do modelo Prisma Espaço-Tempo e dos padrões de viagens. Para tanto, foi desenvolvida uma metodologia baseada em pesquisas secundária e primária, aplicada no Distrito Federal - DF. Na pesquisa secundária, foram levantados aspectos gerais relativos à estrutura urbana do DF, assim como do Metrô. A pesquisa primária configurou-se na realização de entrevistas nas 16 estações em funcionamento do Metrô DF, durante um dia típico no mês de Junho de 2007, em horários de pico, com a finalidade de obter informações relativas ao comportamento de viagens dos usuários. Para a obtenção das áreas de captação, os usuários foram agregados segundo seus padrões de deslocamento. Os padrões com o modo a pé foram o objeto da análise, pois este modo representou 66% do total dos usuários pesquisados. Para a obtenção das áreas de captação foram adotadas as premissas do modelo Prisma Espaço-Tempo mediante a utilização de isócronas e de elipses e polígonos, aplicados sobre os padrões espacializados. Conclui-se que os comportamentos espaço-temporais de viagens dos usuários do metrô serviram para a determinação da área de captação das estações, comprovando-se assim a hipótese defendida, e gerando desta forma uma importante e inédita metodologia de análise dos padrões de viagens.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectÁrea de captação-
Palavras-chave: dc.subjectEspaços públicos-
Palavras-chave: dc.subjectMetrô-
Palavras-chave: dc.subjectPadrão de deslocamento-
Título: dc.titleDeterminação da área de captação de uma estação de metrô por meio da utilização do modelo prisma espaço-tempo e padrões de viagens-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.