Como se fossem para o Cabo do Mundo : geohistória e cartografias sobre os caminhos e os descaminhos de Goyaz (1725-1752)

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorCosta, Everaldo Batista da-
Autor(es): dc.contributorAndrade, Adriano Bittencourt-
Autor(es): dc.creatorMaluly, Vinicius Sodré-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:24:39Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:24:39Z-
Data de envio: dc.date.issued2018-03-09-
Data de envio: dc.date.issued2018-03-09-
Data de envio: dc.date.issued2018-03-09-
Data de envio: dc.date.issued2017-12-08-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/31383-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/630973-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Geografia, Programa de Pós-graduação, 2017.-
Descrição: dc.descriptionEsta dissertação trata, principalmente, dos caminhos de goyaz entre 1725 e 1752. Buscamos visualizá-los por meio das técnicas em geoprocessamento, com uma análise da cartografia histórica produzida à época que faz surgir informações vitais a essa compreensão. Porém, os caminhos reais do ouro não se bastam para explicar a conjuntura geohistórica dos setecentos e demos ênfase, também, aos descaminhos do ouro — os caminhos do contrabando. Estes foram de extrema importância para a conectividade estabelecida entre goyaz e as capitanias adjacentes, para além das relações mantidas a partir dos caminhos oficiais de são paulo (1730) e de cuyabá (1736). Consequentemente, retratar apenas os caminhos auríferos sem a construção de um embasamento teórico-metodológico em geografia histórica, associado a uma concepção de patrimônio-territorial, também não seria ideal para a pesquisa, fomentando igualmente a investigação sobre os arraiais do ouro que surgiram em nosso período de análise. Com essas (e outras) acepções, nos foi permitido, finalmente, assimilar a conjuntura que envolveu especificamente essas décadas de nossa história colonial, concebendo não apenas a proeminência dos descaminhos para as relações mantidas com as adjacências a goyaz, mas a própria formação territorial goiana no interior de seus limites.-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).-
Descrição: dc.descriptionThis thesis focuses on, mainly, the paths of Goyaz between 1725 and 1752. The visualization of them was sought by the application of tecnhiques in geoprocessing and the analysis of the historical cartography that was produced at that time, bringing vital information for this understanding. However, the royal gold paths are not enough to explain the geohistorical conjuncture of the eighteenth century and the smuggling routes were thus emphasized. These were of the utmost importance for the connectivity established between Goyaz and the adjacent captaincies, apart from the relations maintained by the official routes of São Paulo (1730) and Cuyabá (1736). Therefore, it would not be ideal to depict these gold paths without the construction of a theoretical and methodological basis in Historical Geography, associated with a conception in territorial-patrimony, instigating, similarly, an investigation on the gold arraiais that arose in our period of analysis. In this regard, the assimilation of the context of those specific decades in the Brazilian colonial history was made possible, conceiving not only the prominence of the smuggling routes for the relations maintained with the adjacencies of Goyaz, but the territorial formation within its own limits.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectGeografia histórica-
Palavras-chave: dc.subjectGeoprocessamento-
Palavras-chave: dc.subjectGoyaz-
Palavras-chave: dc.subjectSéculo XVIII-
Título: dc.titleComo se fossem para o Cabo do Mundo : geohistória e cartografias sobre os caminhos e os descaminhos de Goyaz (1725-1752)-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.