Crescimento e distribuição de renda : ensaios sobre macrodinâmica

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorTeixeira, Joanílio Rodolpho-
Autor(es): dc.creatorGóes, Geraldo Sandoval-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:20:21Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:20:21Z-
Data de envio: dc.date.issued2011-02-01-
Data de envio: dc.date.issued2011-02-01-
Data de envio: dc.date.issued2011-02-01-
Data de envio: dc.date.issued2006-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/6701-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/629229-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, 2006.-
Descrição: dc.descriptionO presente trabalho tem por objetivo desenvolver alguns ensaios de macrodinâmica do crescimento, tendo como focos a questão da distribuição da renda e de como as expectativas, vis a vis a história são condicionantes dos equilíbrios. No Capítulo 1 é apresentada uma introdução do trabalho. O capítulo 2 mostra como a assimetria comportamental entre trabalhadores e capitalistas em relação à possibilidade de deixar herança impacta às decisões dos agentes em termos de consumo, poupança e estoque de capital. É apresentada uma abordagem alternativa ao modelo de Baranzini para o caso contínuo, permitindo o progresso técnico e também introduzindo diferenças comportamentais entre trabalhadores e capitalistas tanto em termos de dotações iniciais quanto em relação às preferências. Dentro da abordagem pós-Keynesiana, o presente trabalho obteve importantes resultados: (i) A utilização de métodos matemáticos mais modernos e a confirmação dos resultados obtidos por Baranzini (1991); (ii) como a possibilidade de deixar herança por parte dos trabalhadores altera o seu consumo e o seu estoque de capital; (iii) a determinação endógena da propensão marginal a poupar dos capitalistas e (iv) a distribuição funcional da renda agregada do modelo de Baranzini. O capitulo 3 avalia a trajetória do “capital share” em um modelo de variedades. O arcabouço teórico é o modelo de Ciccone e Matsuyama “Start-up cost and pecuniary externalities as barriers to economic development”. A análise da dinâmica da participação da renda do capital na renda total dos agentes da economia mostrou que mesmo que o número n de variedade (que é também o número de produtos intermediários) aumente, então a participação do capital na renda da economia não cresce indefinidamente; ou seja, existe um número limite de variedades (insumos intermediários) que corresponde ao limite de crescimento do “capital share”. Se o número de insumos intermediários for maior do que o número limite de variedade a divisão da participação na renda dessa economia se manterá constante. O capítulo 4 mostra a relação entre história e expectativas na geração de múltiplos equilíbrios em modelos de migração setorial. A pesquisa aqui realizada questiona a crítica de Benabou e Fukao ao artigo de Krugman “History versus expectation” e analisa qual o impacto da utilização de outras formas funcionais da produtividade do trabalho sobre a dinâmica do modelo. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThis study attempts to develop macro-dynamic growth essays, focusing on income distribution and the question of how expectations vis a vis history is equilibrium determinants. Chapter 1 reveals how behavior asymmetry between workers and capitalists relative to the possibility to leave bequest impacts on their decisions in terms of consumption, savings and capital stock. Within the post Keynesian approach, the underlying research has obtained important results, such as the way the possibility to leave bequest on the workers´ end alters their consumption pattern and their capital stock. Chapter 2 assesses the “capital share” path in a variety model. The theoretical framework used is the Ciccone and Matsuyama model “Start-up cost and pecuniary externalities as barriers to economic development”. When assessing the dynamics of the capital income share within total income of agents in the economy, it can be seen that even when the number n of varieties increases, the capital share in total income in the economy does not always increase, that is, there is a specific number of varieties (intermediate inputs) that corresponds to capital share’s upper boundo. If the number of intermediate inputs is larger than this specific number of varieties, the division of income participation will be kept steady. In other words, the economic growth process, which raises income participation on the workers´ end in a sector of finished goods. Chapter 4 estudies the relation between history and expectations in the generation of multiple equilibria with migration between 2 sectors. The research questions Benabou´s and Fukao´s criticism of Krugman´s paper “History versus Expectations” and analyses the impact on the model’s dynamics of the case where other functional forms for labor productivity are used.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectRenda - distribuição-
Palavras-chave: dc.subjectDistribuição (Teoria econômica)-
Título: dc.titleCrescimento e distribuição de renda : ensaios sobre macrodinâmica-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.