O sentido da autonomia na iniciativa brasileira de criação do Conselho de Defesa Sul-Americano

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorVaz, Alcides Costa-
Autor(es): dc.creatorNascimento, Paulo Roberto Laraburu-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:13:50Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:13:50Z-
Data de envio: dc.date.issued2013-07-31-
Data de envio: dc.date.issued2013-07-31-
Data de envio: dc.date.issued2013-07-31-
Data de envio: dc.date.issued2013-03-27-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/13789-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/626583-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, 2013.-
Descrição: dc.descriptionEste trabalho busca compreender as razões subjacentes das motivações da iniciativa brasileira de criação do CDS. Argumenta que o pensamento autonomista inspirou a concepção do novo órgão, com o objetivo de fortalecer o projeto regional brasileiro por meio da inserção da função defesa no processo de integração sul-americana. A inspiração autonomista conformou-se à orientação da política exterior brasileira, iniciada na década de 1970, de procurar atenuar a influência das políticas de segurança hemisférica formuladas a partir de Washington. O aprofundamento da pesquisa levou à reflexão de uma questão central relacionada ao estudo de processos de integração regional, particularmente quando neles estão envolvidos setores de defesa, que são os que funcionalmente mais se afastam de arranjos supranacionais: como a pretensão brasileira de inserção internacional autônoma se harmonizaria com um projeto integracionista que pode, se plenamente consolidado e vitorioso, relativizar essa mesma autonomia em uma área sensível como a defesa. Tratar-se-ia de subordinar o projeto regional a um desígnio nacionalmente definido ou de aceitar a relativização da autonomia nacional em favor do conjunto da região? __________________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThis work investigates the underlying motives driving the Brazilian initiative for the creation of the South American Defence Council (CDS / SADC). This dissertation argues that supporters of Brazilian autonomy were the prime mover in the creation of the CDS, with the aim of strengthening Brazil’s project of South American integration by means of adding a common defense policy. In the creation of the CDS, the autonomists maintained the goals of Brazilian foreign policy as formulated in the 1970s. These aimed to reduce the influence of security policies originating in Washington. As the dissertation proceeds, it reveals an important question for studies of regional integration, especially when these encompass those areas of defense concerned with resisting supranational agreements. How should the Brazilian desire for autonomy in foreign policy be reconciled with regional integration? Should integration succeed, it would compromise defense policy? Should defense policy be prioritized, then regional integration may be compromised? __________________________________________________________________________________________ RESUMEN-
Descrição: dc.descriptionEste trabajo procura comprender las razones subyacentes de la motivación de la iniciativa brasileña de creación del CDS. El argumento presentado defende que el pensamiento autonomista brasileño inspiró la iniciativa de creación del CDS, con el objetivo de fortalecer el proyecto brasileño de integración sudamericana por medio de la inserción de la función defensa en el proyecto regional brasileño. En el proceso de creación del CDS, la inspiración autonomista se puso a la altura de la tradicional posición de la política exterior brasileña de disminuir la influencia de las políticas de seguridad hemisférica formuladas a partir de Washington. El ahondamiento de la pesquisa llevó a la reflexión de una cuestión central relacionada al estúdio de procesos de integración regional, particularmente cuando en ellos están envolucrados sectores de defensa, funcionalmente los que más se apartan de ordenes supranacionales. ¿ Cómo se harmonizarían la pretensión brasileña de inserción internacional autónoma con un proyecto integracionista que puede, si plenamente consolidado y victorioso, relativizar esa misma autonomia en una área sensible como la defensa. ¿ Se trataría de subordinar el proyecto regional a un designio nacionalmente definido o de aceptar la relativización de la autonomía nacinal en favor del conjunto de la región?-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectSegurança nacional-
Palavras-chave: dc.subjectAmérica Latina - relações exteriores-
Palavras-chave: dc.subjectComunidade - América Latina-
Palavras-chave: dc.subjectRelações internacionais-
Título: dc.titleO sentido da autonomia na iniciativa brasileira de criação do Conselho de Defesa Sul-Americano-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.