Manifestações urbanas do conflito armado interno colombiano : o caso do assentamento informal de Moravia na cidade de Medellín

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorCosta, Arthur Trindade Maranhão-
Autor(es): dc.creatorGuerra, Alejandra Zapata-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:08:46Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:08:46Z-
Data de envio: dc.date.issued2021-08-27-
Data de envio: dc.date.issued2021-08-27-
Data de envio: dc.date.issued2021-08-27-
Data de envio: dc.date.issued2021-06-07-
Fonte completa do material: dc.identifierhttps://repositorio.unb.br/handle/10482/41944-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/624566-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, 2021.-
Descrição: dc.descriptionNa Colômbia, quando falamos do conflito armado interno, é comumente atribuída uma delimitação física e espacial concentrada no interior dos seus campos ou nas zonar rurais próximas deles, onde de fato foram efetivadas e detonadas a maioria das modalidades violentas que este conflito registra, em mais de meio século de história. Mas este conflito não limita as suas manifestações àqueles lugares, ele também estende as suas dimensões longe das regiões da perpetuação dos atos criminais primários. Dentro delas, uma dimensão pouco explorada, na sua longa trajetória, são as suas expressões e manifestações nos contextos urbanos. Dentro delas, duas são especialmente relevantes para esta tese; em primeiro lugar estão as redefinições das lógicas e dinâmicas sociais e urbanas dadas pelos intensos fluxos migratórios de pessoas que saíam deslocadas forçosamente pela violência no interior dos campos e que chegaram massivamente à cidade. Esta modalidade violenta é a que maior número de vítimas não letais se inscrevem no marco deste conflito, afetando a mais do 16% do total da população nacional. Em segundo lugar estão as extensões dessas modalidades violentas reinantes nos campos, com novos enclaves nos contextos urbanos, surgidos a partir da expansão das forças armadas ilegais consolidadas nos campos ou pelo reagrupamento de antigos membros de grupos armados, agora em cenários urbanos. Assim, esta tese trata, de um modo específico, da relação que existe entre o conflito armado interno colombiano e as cidades contemporâneas colombianas. De modo pontual, a cidade de Medellín, como complexo urbano integrador do fenômeno e dentro dela, o assentamento informal de Moravia. Assentamento que representa um caso paradigmático dentro da urbanização mundial contemporânea, por estar consolidado a partir do lixão a céu aberto da cidade, em uma centralidade urbana, construído em grande medida por migrantes deslocados pela violência e por ter integrado e replicado no seu interior muitas manifestações violentas de domínio e controle social e territorial, imperantes no interior dos campos colombianos. A definição do argumento central desta tese é estabelecida a partir da exploração nas experiências de vida e as narrativas dos habitantes em Moravia, destacando dentre elas três, pela sua riqueza em vínculos com o conflito e seus efeitos prolongados, tanto na sua forma rural, quanto urbana.-
Descrição: dc.descriptionFundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (FINATEC) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).-
Descrição: dc.descriptionIn Colombia, when we talk about the internal armed conflict, it is commonly attributed a physical and spatial delimitation concentrated within its fields or in rural areas close to them, where in fact most of the violent modalities that this conflict registers were carried out and detonated, of half a century of history. But this conflict does not limit its manifestations to those places, it also extends its dimensions far from the regions of perpetuation of primary criminal acts. Within them, a dimension little explored in its long trajectory are its expressions and manifestations in urban contexts. Within them, two are especially relevant to this thesis; in the first place are the redefinitions of social and urban logics and dynamics given by the intense migratory flows of people who left forcibly displaced by violence in the countryside and who arrived massively in the city. This violent modality is the one with the highest number of non-lethal victims inscribed in the framework of this conflict, affecting more than 16% of the total national population. In second place are the extensions of these violent modalities prevailing in the countryside, with new enclaves in urban contexts, arising from the expansion of illegal armed forces consolidated in the countryside or by the regrouping of former members of armed groups, now in urban settings. Thus, this thesis deals, in a specific way, with the relationship that exists between the internal Colombian armed conflict and contemporary Colombian cities. In a specific way, the city of Medellín, as an urban complex that integrates the phenomenon, and within it, the informal settlement of Moravia. Settlement that represents a paradigmatic case within the contemporary world urbanization, for being consolidated from the city's open dump, in an urban centrality, built largely by migrants displaced by violence and for having integrated and replicated many manifestations within it, of domination and social and territorial control, prevailing within the Colombian countryside. The definition of the central argument of this thesis is established from the exploration of the life experiences and narratives of the inhabitants of Moravia, highlighting three among them, for their richness in links with the conflict and its prolonged effects, both in its rural and urban.-
Descrição: dc.descriptionEn Colombia, cuando hablamos del conflicto armado interno, es comúnmente atribuida una delimitación física y espacial concentrada en el interior de sus campos o en las zonas rurales próximas de ellos, donde, de hecho, fueron efectivadas e detonadas la mayoría de las modalidades violentas este conflicto registra, en más medio siglo de historia. Pero este conflicto no limita sus manifestaciones a aquellos lugares, él también extiende sus dimensiones lejos de las regiones donde se perpetúan los actos delictivos primarios. Dentro de ellas, una dimensión poco explorada, en su larga trayectoria, son sus expresiones y manifestaciones en contextos urbanos. Dentro de estas manifestaciones, dos son especialmente relevantes para esta tesis; en primer lugar están las redefiniciones de la lógica y dinámicas sociales y urbanas dadas por los intensos flujos migratorios de personas desplazadas forzosamente por la violencia al interior de los campos, que arribaron masivamente a la ciudad. Esta modalidad violenta, es la que mayor número de víctimas no letales se inscriben en el marco de este conflicto, afectando a más del 16% de la población total nacional. En segundo lugar están las extensiones de estas modalidades violentas, reinantes en los campos, con nuevos enclaves en los contextos urbanos, derivados de la expansión de fuerzas armadas ilegales consolidadas en los campos colombianos o por el reagrupamiento de antiguos miembros de grupos armados, ahora en escenarios urbanos. Es así como esta tesis trata, de manera específica, de la relación que existe entre el conflicto armado interno colombiano y las ciudades colombianas contemporáneas. De modo puntual, la ciudad de Medellín, como complejo urbano integrador del fenómeno y dentro de él, el asentamiento informal de Moravia. Asentamiento que representa un caso paradigmático dentro de la urbanización mundial contemporánea, por estar consolidado a partir del basurero a cielo abierto de la ciudad, en una centralidad urbana, constituido en gran medida por migrantes desplazados por la violencia y por haber integrado y replicado en su interior muchas manifestaciones violentas de dominio y control social y territorial, imperantes en el interior de los campos colombianos. La definición del argumento central de esta tesis, es establecida a partir de la exploración en las experiencias de vida e narrativas de los habitantes en Moravia, destacando de entre ellas tres, por su riqueza en vínculos con el conflicto armado e sus efecto prolongados, tanto en fu forma rural, cuanto urbana.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectConflito armado colombiano-
Palavras-chave: dc.subjectDeslocamento forçado-
Palavras-chave: dc.subjectMoravia-
Título: dc.titleManifestações urbanas do conflito armado interno colombiano : o caso do assentamento informal de Moravia na cidade de Medellín-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.