Influência da secagem e do armazenamento na qualidade de sementes de quinoa.

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorBlum, Luiz Eduardo Bassay-
Autor(es): dc.creatorMoscon, Eder Stolben-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:04:07Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:04:07Z-
Data de envio: dc.date.issued2020-07-01-
Data de envio: dc.date.issued2020-07-01-
Data de envio: dc.date.issued2020-02-27-
Fonte completa do material: dc.identifierhttps://repositorio.unb.br/handle/10482/38706-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/622790-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Programa de Pós-graduação em Comunicação, 2020.-
Descrição: dc.descriptionA baixa qualidade de sementes tem sido fator limitante na produção de quinoa em regiões tropicais como o cerrado brasileiro, devido principalmente a alguns fatores, tais como a ocorrência de fungos associados ao desenvolvimento da semente, os processos pós-colheita efetuados de forma incorreta e a deterioração acelerada das sementes em função das condições em que são armazenadas. Este estudo teve por objetivo analisar a cinética de secagem e avaliar o efeito de diferentes formas de secagem, ambientes e períodos de armazenamento na qualidade fisiológica, sanitária e química em sementes de quinoa. Foram utilizadas sementes provenientes de multiplicação em área experimental da Universidade de Brasília, em Brasília- DF. As panículas foram colhidas e debulhadas manualmente após 120 dias do plantio e as sementes foram limpas em máquina de ar e classificadas em conjunto de peneiras. O processo de secagem foi realizado em camada fina, em estufa, e em terreiro suspenso, sob sol. Após a secagem, as sementes foram armazenadas em câmara fria a ±10 °C e ±50% UR, câmara fria a 17 °C e ±40% UR e em ambiente de laboratório, sem controle. No Capítulo I, analisou-se a cinética de secagem, germinação e qualidade sanitária das sementes. No Capítulo II, foi mensurada a qualidade fisiológica das sementes e no Capítulo III, a qualidade química foi analisada. O modelo de Midilli foi o selecionado para descrever as curvas de secagem de quinoa. A germinação das sementes é afetada quando a secagem foi associada ao armazenamento em condições não controladas de temperatura e umidade. A qualidade sanitária das sementes foi afetada apenas pelo tempo de armazenamento, havendo redução na incidência de fungos nos últimos períodos de avaliação. O ambiente de armazenamento influencia a qualidade das sementes de quinoa, devendo-se considerar a possibilidade de armazená-las sob temperatura e umidade controladas. A atividade de enzimas amilolíticas é maior quando as sementes são armazenadas em câmara fria ou climatizada, por até 12 meses.-
Descrição: dc.descriptionCAPES-
Descrição: dc.descriptionThe low quality of seeds has been a limiting factor in the production of quinoa in tropical regions such as the Brazilian cerrado, mainly due to some factors, such as the occurrence of fungi associated with seed development, post-harvest processes carried out incorrectly and the accelerated deterioration of seeds depending on the conditions in which they are stored. This study aimed to analyze the drying kinetics and evaluate the effect of different forms of drying, environments and storage periods on the physiological, sanitary and chemical quality of quinoa seeds. Seeds from multiplication were used in an experimental area at the University of Brasília, in Brasília-DF. The panicles were harvested and threshed manually 120 days after planting and the seeds were cleaned in an air machine and classified as a set of sieves. The drying process was carried out in a thin layer, in stove and on a suspended terrace, under the sun. After drying, the seeds were stored in a cold chamber at ± 10 °C and ± 50% RH, cold chamber at 17 °C and ± 40% RH and in a laboratory environment, without control. In Chapter I, the kinetics of drying, germination and sanitary quality of seed were analyzed. In Chapter II, the physiological quality of the seeds was measured and in Chapter III, the chemical quality was analyzed. Seed germination is affected when drying has been associated with storage, under uncontrolled conditions of temperature and humidity. The health quality of the seeds was affected only by the storage time, with a reduction in the incidence of fungi in the last evaluation periods. The storage environment influences the quality of quinoa seeds, considering the possibility of storing them under controlled temperature and humidity. The activity of amylolytic enzymes is greater when the seed are stored in a cold or refrigerated chamber, for up to 12 months.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectChenopodium quinoa Willd-
Palavras-chave: dc.subjectAmbiente-
Palavras-chave: dc.subjectEnzimas-
Palavras-chave: dc.subjectFungos-
Palavras-chave: dc.subjectTemperatura-
Título: dc.titleInfluência da secagem e do armazenamento na qualidade de sementes de quinoa.-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.