Análise peptidômica comparativa das peçonhas de duas espécies de aranha marrom : loxosceles laeta e loxosceles intermedia

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorCunha, Ricardo Bastos-
Autor(es): dc.creatorGuimarães, Aline Barbosa-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:04:03Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:04:03Z-
Data de envio: dc.date.issued2011-07-02-
Data de envio: dc.date.issued2011-07-02-
Data de envio: dc.date.issued2011-07-02-
Data de envio: dc.date.issued2009-12-18-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/8874-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/622769-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Univerdidade de Brasília, Instituto de Química, 2009.-
Descrição: dc.descriptionO loxoscelismo (picadas provocadas por aranhas do gênero Loxosceles) é a única causa comprovada de dermonecrose provocada por aranhas. Na região sul do Brasil, onde os acidentes provocados por estas aranhas representam um problema de saúde pública, pode-se citar pelo menos duas espécies que são encontradas: Loxosceles laeta e Loxosceles intermedia. A gravidade dessas lesões indica que existe a necessidade de ser desenvolvida uma terapia antiveneno específica e uma maneira de alcançar esse objetivo é estudando as composições das peçonhas de diferentes espécies de aranhas. A fim de se determinar a distribuição dos diferentes peptídeos existentes nos venenos entre estas duas espécies de Loxosceles, utilizados uma abordagem peptidômica offline, combinando RP-HPLC e espectrometria de massas do tipo MALDI-TOF. Cada peçonha foi injetada em uma coluna de RP-HPLC Shimadzu Shim-pack C18 e eluida com um gradiente linear de 0.1% TFA água e 0.1% TFA em ACN. Cada fração cromatográfica foi liofilizada, ressuspendida, transferida à placa de MALDI e misturada com 1 ?L de solução de matrix (sendo uma combinação de DHB e HCCA, ou somente AS ). Os experimentos de MALDI-TOF foram realizados com o instrumento Autoflex II (Bruker Daltonics, Germany). Detectamos 1216 componentes para uma faixa de 500 Da a 10.000 Da, 613 indicaram serem exclusivos para L. laeta e 531 para L. intermedia. Em comum, as duas espécies compartilham 29 peptídeos. Foram detectados diversos picos na região de baixa massa (abaixo de 1.000 Da), os quais suspeitamos seram acipoliaminas, compostos encontrados na peçonha de aranhas e possuem uma atividade inseticida e também são responsáveis pela paralização da presa. As perspectivas futuras incluem a identificação de alguns desses peptídeos detectados em cada peçonha, a confirmação da expressão dos mesmos e elucidar a estrutura das possíveis poliaminas detectadas. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionLoxoscelism (bites by spiders of the Loxosceles genus) is the only proven arachnological cause of dermonecrosis. In the south region of Brazil, where accidents caused by this type of attack represent a public health issue, at least 2 species have been found: Loxosceles intermedia and Loxosceles laeta. The gravity of the injuries indicates the need of a specific antivenom therapy, and a way to accomplish that is studying the differences between the venom compositions of the different species. To determine the distribution of different polypeptide toxins between the two Loxosceles venoms, we used an offline peptidomic approach combining RP-HPLC and MALDI-TOF mass spectrometry. Each venom was injected into a Shimadzu Shim-pack C18 reversedphase HPLC column and eluted under a gradient of 0.1% TFA in water and 0.1% TFA in acetonitrile. Each HPLC fraction was dried, ressuspended, transferred to a MALDI plate and mixed with 1 μL of a matrix solution (either a combination of DHB and HCCA or SA alone). MALDI-TOF experiments were performed with an Autoflex II instrument (Bruker Daltonics, Germany). We detected 1216 components in the range of 500 Da-10000 Da; 613 of these components were indicated to be exclusive for L. laeta and 531 for L. intermedia. The two species share 29 peptides. There are many MS peaks at the low mass region (below 1.000 Da), which leaves the suspicion that they may be polyamines, compounds present in spider venoms which present insecticidal activity and are also responsible for the insect paralysis during predation. Future perspectives include the identification of some peptides found in each venom, the confirmation of the up and down-regulated ones, and the search for the elucidation of the structure of the polyamines detected.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectAranha - Brasil-
Palavras-chave: dc.subjectAnimais venenosos - análise-
Título: dc.titleAnálise peptidômica comparativa das peçonhas de duas espécies de aranha marrom : loxosceles laeta e loxosceles intermedia-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.