Prevalência, freqüência de genótipos e de variantes de Papilomavírus Humanos em mulheres Co-infectadas com o Vírus da Imunodeficiência Humana Tipo 1 no Distrito Federal e Entorno

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorMartins, Cláudia Renata Fernandes-
Autor(es): dc.contributorBrígido, Marcelo de Macedo-
Autor(es): dc.creatorCerqueira, Daniela Marreco-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:02:51Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:02:51Z-
Data de envio: dc.date.issued2009-02-11-
Data de envio: dc.date.issued2009-02-11-
Data de envio: dc.date.issued2007-
Data de envio: dc.date.issued2007-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/1199-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/622305-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Celular, 2007.-
Descrição: dc.descriptionO presente trabalho descreve a diversidade genética do HPV em mulheres infectadas pelo HIV-1 no Distrito Federal e Entorno. Duzentas amostras cervicais de mulheres HIV-positivas foram submetidas a exame citopatológico cervical e à amplificação por PCR. As amostras positivas para DNA do HPV foram genotipadas por RFLP. A positividade para HPV foi 41%, com a maioria das amostras positivas para genótipos de alto risco oncogênico (72%). Cento e sessenta e uma amostras (80,5%) tinham alterações celulares benignas ou resultados citopatológicos normais e a freqüência de HPV entre elas foi 29,2%. Por outro lado, a maioria das amostras com citologia alterada foi positiva para HPV (89,7%). Uma grande diversidade de genótipos foi observada: os HPVs-16 e 81 foram os mais prevalentes (12,2%), seguidos pelos HPVs 52 (9,8%), 35, 53, 58 62 e 70 (7,3%), 33 e 66 (6,1%), 18, 31, 56 e 61 (4,9%), 71 (3,7%), 6b, 11, 39, 40 e 54 (2,4%) e 32, 59, 67, 68, 72, 85 e 102 (1,2%). Novos variantes dos HPVs 11, 18, 33, 53, 59, 62, 66, 70, 81 e 102 foram detectados. Possíveis associações entre a detecção de HPV, a classificação citopatológica, a idade, a carga viral do HIV, a contagem de células CD4 e o tratamento anti-retroviral foram verificadas. Foi possível observar uma prevalência significativamente maior de infecção por HPV em mulheres com menos de 30 anos de idade. As análises estatísticas sugeriram que o nível de imunossupressão estava associado com a prevalência de anormalidades citológicas, mas não com a presença de infecção por HPV. A carga viral do HIV, por sua vez, estava associada com a detecção de DNA do HPV e de anormalidades citológicas. Não foi observada associação significativa entre a terapia anti-retroviral e a presença de HPV ou de anormalidades citológicas. Pode-se concluir que uma proporção elevada de mulheres HIV-positivas está co-infectada por HPV, e, muitas vezes, por genótipos oncogênicos desse vírus, mesmo em casos onde a avaliação citológica não revela resultados anormais. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThe present study describes the genetic diversity of human papillomaviruses in women infected by HIV-1 in the Federal District and cities around. Two hundred cervical smears of HIV positive women were submitted to cervical cytological examination andto PCR amplification. HPV DNA-positive samples were genotyped by RFLP. HPV prevalence was 41%, and most samples were positive for high-risk oncogenic HPV genotypes (72%). One hundred and sixty-one samples (80.5%) had benign cellular alterations or normal cytological results and the HPV DNA frequency among them was 29.2%. Otherwise, most samples (89.7%) with altered cytology were positive for HPV DNA. A high diversity of genotypes was observed: HPV-16 and -81 were the most prevalent (12.2%), followed by HPV-52 (9.8%), -35, -53, -58, -62, and -70 (7.3%), -33, and -66 (6.1%), -18, -31, -56, and -61 (4.9%), -71 (3.7%), -6b, -11, -39, -40, and -54 (2.4%), and -32, -59, -67, -68, -72, -85, and -102 (1.2%). New variants of the HPV-11, - 18, -33, -53, -59, -62, -66, -70, -81 and -102 were detected. Possible associations between the detection of HPV, cytological classification, age, HIV viral load, CD4 cell count, and antiretroviral treatment were examined. We observed a significantly higher prevalence of HPV infection in women under the age of 30. Statistical analysis suggested that the level of immunosuppression was associated with the prevalence of cytologic abnormalities, but not with HPV infection. Otherwise, HIV viral load was associated with detection of HPV DNA and of cytologic abnormalities. A significant association between the use of antiretroviral therapy and the presence of HPV or the detection of cytologic abnormalities was not verified. It could be concluded that a high proportion of HIV-infected women are infected with HPV and, frequently, with oncogenic genotypes of this virus, even when cytological evaluation does not show abnormal results.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectDoenças sexualmente transmissíveis-
Palavras-chave: dc.subjectPapilomavírus humano-
Palavras-chave: dc.subjectMulheres soropositivas-
Palavras-chave: dc.subjectExame citopatológico-
Título: dc.titlePrevalência, freqüência de genótipos e de variantes de Papilomavírus Humanos em mulheres Co-infectadas com o Vírus da Imunodeficiência Humana Tipo 1 no Distrito Federal e Entorno-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.