Avaliação antropométrica de pré-escolares : comparação entre os referenciais : NCHS 2000 e OMS 2005

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.creatorTorres, Andreia Araújo Lima-
Autor(es): dc.creatorFurumoto, Rosemeire Aparecida Victória-
Autor(es): dc.creatorAlves, Elioenai Dornelles-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:01:25Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:01:25Z-
Data de envio: dc.date.issued2009-09-10-
Data de envio: dc.date.issued2009-09-10-
Data de envio: dc.date.issued2009-09-10-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/1638-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/621753-
Descrição: dc.descriptionO objetivo deste estudo é analisar as diferenças entre as prevalências de déficits de crescimento e excesso de peso em crianças de 0-60 meses obtidas a partir dos padrões de referência NCHS (2000) e OMS (2005). Trata-se de um estudo transversal em que foram avaliadas 119 crianças de 0-60 meses no ambulatório de pediatria do Hospital Universitário de Brasília (HUB). Os escolares foram classificados, conforme recomendação da OMS através dos índices Peso/Estatura e Estatura/Idade através dos padrões OMS 2005 e NCHS 2000. Para análise foram utilizados os programas WHO Anthro 2005 e SPSS 13.0. Detectou-se uma alta prevalência de déficits de peso e estatura e excesso de peso em crianças independente do método utilizado. Porém, estas foram maiores utilizando-se o referencial proposto pela OMS em 2005. Conclui-se que a utilização das novas curvas de crescimento (OMS) deve ser imediata, uma vez que as mesmas têm maior representatividade que o referencial NCHS. Porém, independentemente do referencial utilizado, ações para sanar os problemas de déficits de peso e estatura e excesso de peso nas crianças devem ser iniciadas precocemente, já que desvios nutricionais podem aumentar a incidência de doenças crônicas. __________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThe purpose of this study is to analyze and compare growing deficits and overweight differences in children from 0 to 60 months from two different references: NCHS 2000 and WHO 2005. Methods: 119 children of the pediatric ambulatory of Hospital Universitário de Brasília (HUB) were weighted and measured. Weight and Height were measured and analyzed with the program Anthro 2005. Odds Ratio was calculated to evaluate the differences between the patterns WHO 2005 and NCHS 2000. Mother’s demographic data were collected and analyzed in SPSS 13.0. Wasting, Stunting and Overweight are high in this population independently of the reference used for diagnosis, although they were higher when OMS curves were applied. The new WHO curves are more representative of children around the world and are capable to diagnose malnutrition earlier. Therefore, they should be used immediately for overweight and stunting diagnoses, substituting the NCHS reference.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectCrianças - nutrição-
Palavras-chave: dc.subjectCrianças-
Título: dc.titleAvaliação antropométrica de pré-escolares : comparação entre os referenciais : NCHS 2000 e OMS 2005-
Título: dc.titlePreschool anthopometric evaluation : comparison between two referenciais NCHS 2000 and OMS 2005-
Título: dc.titleEvaluacion antropométrica preescolar : comparison entre dos referenciais : NCHS 2000 y OMS 2005-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.