Desempenho e avaliação da carcaça de ovinos Santa Inês suplementados com caroço de algodão (Gossypium ssp.) e seus co-produtos

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorLouvandini, Helder-
Autor(es): dc.creatorViana, Pauline Galvão-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:00:51Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:00:51Z-
Data de envio: dc.date.issued2011-10-14-
Data de envio: dc.date.issued2011-10-14-
Data de envio: dc.date.issued2011-10-14-
Data de envio: dc.date.issued2011-03-24-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/9451-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/621543-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2011.-
Descrição: dc.descriptionObjetivou-se com este trabalho avaliar o desempenho, características de carcaça e parâmetros bioquímicos e hematológicos de ovinos Santa Inês suplementados com caroço de algodão e seus co-produtos. Foram utilizados 24 cordeiros machos inteiros com média de 20,6 ±1,9 kg de peso vivo e idade média de quatro meses. Os animais foram distribuídos em delineamento inteiramente ao acaso. As dietas fornecidas aos animais foram feno de coast cross (Cynodon dactylon (L.) Pers) e concentrados formulados com a inclusão de caroço de algodão (CA), farelo de algodão (FA), torta de algodão (TA) e sem a inclusão de produtos derivados do algodão - grupo controle (CO), com os seguintes teores de gossipol (1020, 350, 430 e 0 ppm), respectivamente. Os animais foram mantidos em confinamento por 90 dias recebendo 60% de feno e 40% de concentrado na dieta. Após o período experimental, os animais foram abatidos e suas carcaças avaliadas. Apesar de os ovinos do CO apresentarem menor ingestão de matéria seca quando comparado aos demais, não houve diferença (P>0,05) entre os tratamentos para ganho de peso médio diário, conversão alimentar e peso vivo ao final do experimento. No entanto, o rendimento de carcaça foi maior para os animais do grupo CO em relação aos do tratamento CA. O menor rendimento do grupo CA em relação à FA e TA foi comprovado pelo menor percentual de musculatura e menor área de olho de lombo observada para o primeiro grupo. A maior relação músculo:gordura e músculo:osso foram observadas em TA. Dentre os alimentos provenientes da produção de algodão, somente o caroço de algodão promoveu menor musculosidade da carcaça, sem, entretanto, afetar o ganho de peso dos animais. Não foram detectados resíduos de gossipol na carne dos animais até os níveis detectados pelo equipamento. Não houve evidencias de intoxicação nas avaliações bioquímicas do sangue dos animais. Dessa forma, os co-produtos do algodão podem ser incluídos na dieta de ovinos sem causar diminuição no desempenho animal e intoxicação dos mesmos em até 40% do concentrado, desde que a concentração de gossipol não ultrapasse 1020 ppm. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThe purpose of this study was to evaluate the performance, carcass characteristics and biochemical and hematological parameters of Santa Ines sheep supplemented with cottonseed and its by-products. Were used 24 lambs with an average of 20.6 ± 1.9 kg body weight and average age of four months. The animals were distributed in a completely randomized design. The diets were fed to the animals Coast cross hay (Cynodon dactylon (L.) Pers) and concentrates formulated with the inclusion of cottonseed (CA), cottonseed meal (FA), cottonseed meal (TA) and without inclusion of cotton products - control group (CO) with the following levels of gossypol (1020, 350, 430 and 0 ppm), respectively. The animals were kept in confinement for 90 days receiving 60% hay and 40% concentrate diet. After the experimental period, animals were slaughtered and their carcasses evaluated. Although the sheep from the CO was a lower intake of dry matter compared to the others, no differences (P> 0.05) among treatments for average daily weight gain, feed conversion and body weight at the end of the experiment. However, the carcass yield was higher for the animals of group CO compared to the CA treatment. The lowest income group's gain in comparison to the FA and TA was confirmed by a lower percentage of muscle and smaller loin eye area observed for the first group. The higher muscle:fat and muscle:bone were observed in TA. Among the foods from the production of cotton, only the cotton seed produced shorter carcass muscularity, without however affecting the weight gain of animals. Had no detectable residues of gossypol in the meat of animals to the concentration of 20 ppb. There was no evidence of intoxication in the biochemical assessment of the blood of animals. Thus, the co-products of cotton can be included in the diet of sheep without causing performance degradation and poisoning of the same animal as much as 40% of the concentrate, since the concentration of gossypol does not exceed 1020 ppm.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectOvino - criação-
Palavras-chave: dc.subjectSuplementos dietéticos-
Título: dc.titleDesempenho e avaliação da carcaça de ovinos Santa Inês suplementados com caroço de algodão (Gossypium ssp.) e seus co-produtos-
Título: dc.titleEvaluations of performance and carcass in sheep santa ines supplemented with cottonseed (Gossypium spp.) and their co-products-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.