Preditores de falha virológica em pacientes tratados com terapia antirretroviral de alta potência (haart) em Brasília, Distrito Federal nos anos 2002 - 2008

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorHamann, Edgar Merchán-
Autor(es): dc.contributorMarins, José Ricardo Pio-
Autor(es): dc.creatorBello, Edson José Monteiro-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:00:10Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:00:10Z-
Data de envio: dc.date.issued2011-02-01-
Data de envio: dc.date.issued2011-02-01-
Data de envio: dc.date.issued2010-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-06-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/6691-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/621275-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2010.-
Descrição: dc.descriptionA falha virológica caracteriza-se por carga viral (CV) confirmada acima de 400 cópias/mL após 24 semanas ou acima de 50 cópias/mL após 48 semanas de tratamento ou, ainda, para indivíduos que atingiram supressão viral completa após rebote confirmado de CV acima de 400 cópias/mL. O presente estudo teve como objetivo descrever os marcadores biológicos (linfócitos T CD4+ e CV), frente aos diferentes esquemas terapêuticos e incidência de falha virológica em pacientes infectados com o vírus da imunodeficiência humana (HIV) virgens de tratamento antirretroviral de alta potência (HAART) nos anos 2002 - 2008, no Distrito Federal, Brasil. O método epidemiológico utilizado foi de estudo coorte não concorrente com 139 pacientes infectados pelo HIV nos anos 2002 - 2008, que tinham definido uma medição de CV superior a 400 cópias/mL para falha virológica, valor de células T CD4+ inferior a 500 células/mm3, anterior ao início de HAART entre cinco e doze meses. Dos 139 pacientes que preencheram os critérios de inclusão, a incidência de falha virológica ocorreu em 17 (12.2%). As variáveis que mostraram associação estatisticamente significante com a falha virológica foram: a procedência (RR= 2,71; CI 95%= 1,06-6,92; p= 0, 028), a carga viral após o primeiro HAART (RR= 8,62; IC= 5,44-13,67; p= 0, 007), e a infecção causada pelo bacilo da tuberculose (RR= 2,90; IC 95% = 1,19-7,02, p = 0, 019). Na regressão logística, as variáveis que permaneceram no modelo foram os locais de procedência (OR= 3,28; IC 95%= 1,10-9,73; p= 0, 032) e a tuberculose (OR= 3,8; IC 95%= 1,19-12,22; p= 0, 024). Os marcadores CV e linfócitos CD4 em HIV são necessários para avaliar a falha virológica com o tempo. No entanto, atenção especial deve ser dada aos pacientes coinfectados com o bacilo da tuberculose. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionVirological failure is characterized by viral load (CV) confirmed above 400 copies / mL after 24 weeks or above 50 copies / mL after 48 weeks of treatment, or even for individuals who achieved complete viral suppression rebound after confirming CV above 400 copies / mL. This study aimed to analyze the response of biological markers (CD4 and CV), compared with different regimens, the incidence of virologic failure and associated factors in patients infected with human immunodeficiency virus (HIV)-naïve high potency antiretroviral therapy (HAART) in the years 2002 to 2008, the Federal District, Brazil. The epidemiological method was used for non-concurrent cohort study with 139 HIV-infected patients in the years 2002 to 2008, which had defined a measurement of CV (> 400 copies / mL) for virologic failure, amount of CD4 below 500 cells / mm3 prior to initiation of HAART between five and twelve months. Of the 139 patients who met the inclusion criteria, the incidence of virologic failure occurred in 17 (12.2%). The variables that showed statistically significant association with virological failure were: the origin (RR = 2.71, CI 95% = 1,06-6,92, p = 0.028), viral load after HAART (RR = 8 , 62, CI = 5,44-13,67 p = 0.007), and infection caused by tuberculosis (RR = 2.90, 95% CI = 1,19-7,02, p = 0.019). In logistic regression, the variables that remained in the model were the places of origin (OR = 3.28, 95% CI = 1,10-9,73, p = 0.032) and TB (OR = 3.8, 95% CI = 1,19-12,22 p = 0.024). CV markers and CD4 lymphocytes in HIV are required to evaluate the virologic failure over time. However, special attention should be given to patients coinfected with tuberculosis bacillus.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectPessoas HIV-positivo-
Palavras-chave: dc.subjectCiências médicas-
Palavras-chave: dc.subjectImunologia - tratamento-
Título: dc.titlePreditores de falha virológica em pacientes tratados com terapia antirretroviral de alta potência (haart) em Brasília, Distrito Federal nos anos 2002 - 2008-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.