Pressões no trabalho e a criatividade no contexto organizacional

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorFaria, Maria de Fátima Bruno de-
Autor(es): dc.creatorNogueira, Virgínia Gomes de Caldas-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:59:24Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:59:24Z-
Data de envio: dc.date.issued2011-05-31-
Data de envio: dc.date.issued2011-05-31-
Data de envio: dc.date.issued2011-05-31-
Data de envio: dc.date.issued2007-06-26-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/8145-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/620978-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, 2007.-
Descrição: dc.descriptionEste estudo teve como principal objetivo caracterizar as formas de pressão no contexto de trabalho, sua influência sobre a criatividade e as estratégias utilizadas pelas pessoas para lidar com situações de pressões. Foi realizada uma pesquisa qualitativa em uma das maiores empresas de varejo do segmento de supermercados do país, tendo como técnica de coleta de dados a pesquisa documental e grupos focais. Participaram da pesquisa dezenove Chefes de Seção, subdivididos em três grupos focais, realizados em três lojas diferentes. Para análise e interpretação de resultados empregou-se a técnica de análise de conteúdo proposta por Bardin (2004). A análise de conteúdo permitiu categorizar os tipos de pressão identificados no contexto de trabalho da organização pesquisada, as estratégias individuais e grupais utilizadas para fazer frente às situações de pressão e a estratégia organizacional para estímulo à criatividade. Constatou-se, a partir dos resultados desta pesquisa, que, na percepção dos participantes do estudo, as pressões vivenciadas no contexto organizacional influenciam a criatividade podendo, contudo, provocar nas pessoas maneiras diferentes de reagir e de enfrentar situações de pressão em cada sujeito. Os tipos de pressão mais citados pelos participantes como prejudiciais ao processo criativo no contexto de trabalho foram: a pressão de tempo (89,47%), a auto-exigência elevada (89,47%), a pressão da família e dos amigos (63,16%) e a pressão por resultados (57,89%). As estratégias para criar mais citadas nesse contexto, como formas para enfrentar às situações de pressão, foram o planejamento de tempo e tarefas (68,42%) como estratégia individual; a troca de idéias e experiências entre colegas de trabalho (47,37%) como estratégia do grupo; e a estratégia da organização, caracterizada pela implementação de programas estruturados de estímulo à criatividade (31,58%). Percebeu-se que os tipos de pressão identificados se inter-relacionam de forma complexa, exercendo influências diferenciadas nos sujeitos. Sugere-se que para estudos futuros se considerem recortes mais específicos sobre as pressões e estratégias identificadas como forma de ampliar o conhecimento a respeito dos impactos que podem provocar sobre a expressão da criatividade de indivíduos e grupos no contexto de trabalho. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThis study had as main objective to characterize the forms of pressure in a work environment and its influence on creativity, as well as which strategies are used by people to deal with situations of pressures. A qualitative research was conducted in one of the Country’s largest retail companies in the supermarket segment, using documental research and focal groups as techniques for collecting data. Nineteen section supervisors of the supermarket participated in the research subdivided in three focal groups, conducted at three different stores. The technique of content analysis proposed by Bardin (2004) was used for analysis and interpretation of results. The content analysis allowed the classification of the identified types of pressure in the work environment of the researched organization, the individual and group strategies used to confront pressure situations and the organizational strategy used to incentive creativity. It was verified starting from the results of this research that the pressure experienced in the organizational context influences creativity, however it could provoke different ways of reacting and of facing pressure situations. The types of pressure types most mentioned by the participants as harmful to the creative process in the work context were: time pressure (89,47%), high self-demand (89,47%), friends and family pressure (63,16%) and the pressure for results (57,89%). The strategies to increase creativity most mentioned in that context as forms to face the pressure situations were planning of time and tasks (68,42%) as an individual strategy; the exchange of ideas and experiences among work colleagues (47,37%) as a group strategy; and organization’s strategy, characterized by the implementation of structured programs to incentive creativity (31,58%). It was noticed that the identified types of pressure interrelate in a complex way, exercising different influences in individuals. It is suggested for future studies to concentrate specifically in one of the forms of pressures in order to enhance knowledge on it’s impacts on individuals and groups in a work environment.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectTrabalho - aspectos psicológicos-
Palavras-chave: dc.subjectCriatividade-
Palavras-chave: dc.subjectTempo-
Título: dc.titlePressões no trabalho e a criatividade no contexto organizacional-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.