Taxonomia e filogenia molecular de fungos filacoroides do cerrado

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorDianese, José Carmine-
Autor(es): dc.creatorGuterres, Debora Cervieri-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:56:05Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:56:05Z-
Data de envio: dc.date.issued2018-12-17-
Data de envio: dc.date.issued2018-12-17-
Data de envio: dc.date.issued2018-12-17-
Data de envio: dc.date.issued2018-02-28-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/33231-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/619639-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, 2018.-
Descrição: dc.descriptionA ordem Phyllachorales M.E. Barr (Fungi, Ascomycota, Pezizomycotina, Sordariomycetes, Sordariomycetidae) compreende fungos biotróficos crescendo sobre folhas e ramos, ocorrendo principalmente em regiões tropicais e subtropicais, em associação com diversas famílias botânicas. Atualmente, Phyllachorales é composta pelas famílias Phaeochoraceae, Telimenaceae e Phyllachoraceae, esta última com 51 gêneros e 1246 nomes de espécies aceitos, dos quais 942 pertencem ao gênero Phyllachora. Inventários da micobiota do Cerrado apontam a ordem Phyllachorales como terceiro grupo mais frequente entre os fungos biotróficos presentes nesse Bioma. Estudos filogenéticos utilizando marcadores moleculares demonstraram o polifiletismo de Phyllachoraceae e de Phyllachora, porém, pouco se conhece sobre as relações filogenéticas dos filacoroides encontrados no Cerrado com os demais Phyllachorales, bem como com os Sordariomycetes de maneira geral. Nesse contexto, o presente estudo teve como objetivo investigar as relações filogenéticas dos fungos filacoroides com base nos marcadores moleculares nucleares nrITS (Espaçador Interno Transcrito), nrSSU (Subunidade menor do ribossomo = 18S) e nrLSU (subunidade maior do ribossomo = 28S) do DNA ribossomal, e dos genes codificadores de proteínas RPB2 (segunda subunidade maior da RNA Polimerase II dependente de DNA) e TEF1–α (Fator de Extensão da Traduação 1–α). O presente estudo foi organizado em três capítulos: O Capítulo I contém uma análise exploratória incluindo 17 morfo-espécies de fungos filacoroides com representantes dos gêneros Apiosphaeria, Camarotella, Coccodiella, Ophiodothella, Phaeochorella e Phyllachora, juntamente com outros espécimes representativos de Sordariomycetes. As análises revelaram que os filacoroides do Cerrado constituem um grupamento polifilético distribuído em duas ordens dentro dos Sordariomycetes: Diaporthales e Phyllachorales. Espécimes pertencentes aos gêneros Camarotella, Coccodiella, Ophiodothella, Phyllachora e Telimena foram filogeneticamente alocados em Phyllachorales. Já os gêneros Apiosphaeria e Phaeochorella, representados pelas espécies, A. guaranitica e P. parinarii foram alocados em Diaporthales com alto suporte filogenético. No Capítulo II, confirmou-se, pela primeira vez com base em evidências moleculares, a relação entre as formas sexuada e assexuada de A. guaranitica, o agente da crosta marrom em membros da família Bignoniaceae. Adicionalmente, investigou-se a relação filogenética de A. guaranitica com os demais membros de Diaporthales e estimou-se o tempo de divergência dos membros de Diaporthales, utilizando-se dados moleculares e a idade estimada para o fóssil Spataporthe taylorii. No Capítulo III, Phaeochorella parinarii é alocada em Diaporthales, posicionando-se, isoladamente e com alto suporte, como um táxon irmão de Phaeoappendicospora thailandensis, desse modo permitindo propor-se uma nova família, que seria designada Phaeochorellaceae, para acomodar ambos os gêneros.-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) e Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF).-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectFungos - Cerrados-
Palavras-chave: dc.subjectFilogenia molecular-
Palavras-chave: dc.subjectCaracterização genética-
Palavras-chave: dc.subjectMarcadores moleculares-
Título: dc.titleTaxonomia e filogenia molecular de fungos filacoroides do cerrado-
Título: dc.titleTaxonomy and molecular phylogeny of phyllachoroid fungi from cerrado-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.