Diagnóstico por imagem na identificação de linfonodos metastáticos cervicais em pacientes com carcinoma espinocelular da cavidade oral

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorGuerra, Eliete Neves da Silva-
Autor(es): dc.creatorFigueiredo, Paulo Tadeu de Souza-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:56:01Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:56:01Z-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-04-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-04-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-04-
Data de envio: dc.date.issued2009-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/4444-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/619616-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009.-
Descrição: dc.descriptionO estadiamento das linfadenopatias cervicais pode ser considerado como um dos principais fatores de determinação do prognóstico do câncer de boca. Somente o exame clínico não é suficiente para avaliação do envolvimento de linfonodos no carcinoma espinocelular da cavidade oral. Por conseguinte, os exames por imagem oferecem informações importantes para adequada identificação de metástases cervicais. Visto que cirurgiões-dentistas e médicos geralmente são os responsáveis pelo diagnóstico inicial dos carcinomas da cavidade oral, torna-se importante comparar as diferenças nas avaliações entre os profissionais. O principal objetivo deste trabalho foi comparar o exame clínico, a tomografia computadorizada (TC) e a ressonância magnética (RM) para identificação de metástases em linfonodos cervicais. O estudo também examinou diferenças entre as avaliações de quatro radiologistas. A amostra foi composta de 10 pacientes com diagnóstico inicial de carcinoma espinocelular da cavidade oral, sem tratamento. Todos os pacientes realizaram exame clínico, TC e RM. Dois radiologistas odontológicos (observadores 1 e 2) e dois radiologistas médicos (observadores 3 e 4) avaliaram o estádio N e o número de linfonodos metastáticos na TC e na RM. Não houve associação entre a avaliação clínica e por imagem (na TC e na RM) do estádio N. Foram identificados mais linfonodos metastáticos na TC e na RM do que clinicamente. Comparando as análises dos quatro radiologistas, houve concordância na determinação do estádio N ( 2, p<0,05) e na identificação de linfonodos metastáticos (coeficiente de correlação intraclasse, p<0,05). A concordância foi maior entre os radiologistas odontológicos do que entre os radiologistas médicos, sendo que os radiologistas odontológicos identificaram mais linfonodos metastáticos na TC. O observador 3 detectou mais linfonodos metastáticos na TC, enquanto que o observador 4 identificou mais linfonodos na RM. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThe staging of cervical lymphadenopathy may be considered one of the most significant factors in determining patients' prognosis. Clinical examination alone is not sufficient to evaluate lymph node involvement in oral squamous cell carcinoma. Therefore, imaging examinations provide key information for the adequate identification of cervical metastasis. As dentists and physicians generally perform the initial diagnosis of oral cancer, it is important to compare the evaluation differences of these professionals. The main aim of this study was to compare clinical examination, computed tomography (CT) and resonance magnetic imaging (MRI) for identifying cervical lymph node metastases. This work also verified the evaluation differences of CT and MRI between four radiologists. The sample consisted of ten patients with an initial diagnosis of squamous cell carcinoma of oral cavity without treatment. All of the selected patients underwent clinical, CT and MRI examinations. Two oral and maxillofacial radiologists - OMFRs (observer 1 and 2) and two medical radiologists (observer 3 and 4) analyzed all the examinations. The radiologists evaluated the N-Stage, and also counted the metastatic lymph nodes. No association was demonstrated between clinical and imaging (CT and MRI) staging evaluations. There were more clinically negative necks than revealed by CT and MRI. Comparing the four radiologists, there was concordance in determining the N-Stage ( 2, p<0,05), and also in identifying lymph node metastasis (intraclass correlation coefficiente, p<0,05). The concordance was higher between OMFRs than medical radiologists. OMFR were able to identify more negative lymph nodes in CT. The third observer detected more lymph node metastasis in CT, but the fourth identified more lymph nodes in MRI.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectBoca - câncer-
Palavras-chave: dc.subjectOncologia-
Título: dc.titleDiagnóstico por imagem na identificação de linfonodos metastáticos cervicais em pacientes com carcinoma espinocelular da cavidade oral-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.