Percepção dos profissionais de enfermagem sobre a dor na vacinação

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorRibeiro, Laiane Medeiros-
Autor(es): dc.creatorVieira, Géssica Borges-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:55:14Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:55:14Z-
Data de envio: dc.date.issued2021-07-16-
Data de envio: dc.date.issued2021-07-16-
Data de envio: dc.date.issued2021-07-15-
Data de envio: dc.date.issued2018-05-25-
Fonte completa do material: dc.identifierhttps://repositorio.unb.br/handle/10482/41426-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/619302-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, 2018.-
Descrição: dc.descriptionIntrodução: A vacinação integra os primeiros anos de vida, prolongando-se até a adolescência e, em alguns casos, até vida adulta, sendo considerada um dos principais fatores de dor iatrogênica. Objetivo: Analisar a percepção dos profissionais de enfermagem sobre a dor durante a vacinação. Método: Estudo descritivo, com abordagem qualitativa, realizado em três Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Regional de Ceilândia, Distrito Federal, no período de janeiro de 2017 a janeiro de 2018. Este estudo faz parte do trabalho denominado “Projeto INCRIVEIS: Intervenções para o alívio da dor em Crianças na Vacinação - Envolvimento e Iniciativa para o SUS”, que foi desenvolvido em três fases: pré-intervenção, intervenção e pós-intervenção. O presente estudo apresentará a pré-intervenção. A coleta das informações foi desenvolvida em três etapas: 1- Constituição do Conselho de Pesquisa Prática (CPP) (10 profissionais). 2- Reconhecimento das práticas e rotinas das salas de vacinação das UBS para o alívio da dor em crianças na vacinação, por meio de um roteiro de observação. 3- Entrevistas com os profissionais participantes do CPP sobre a avaliação e o manejo da dor em crianças na vacinação, utilizando como instrumento o questionário adaptado de Capellini, após autorização da autora. Os dados obtidos no roteiro de observação e os dados pessoais e profissionais do roteiro de entrevista foram digitados em planilha do Microsoft® Excel e exportados para o software SPSS, tendo em vista a realização da estatística descritiva e distribuição de frequência. Para as informações obtidas nas entrevistas, foi realizada a análise de conteúdo proposta por Bardin (2006) e utilizado o software IRaMuteQ. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa e todos os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e o Termo de Consentimento de Uso de Imagem e Som. Resultados: A partir do roteiro de observação, constatou-se a inexistência de orientações acerca do alívio da dor em crianças ao receberem vacinação, dispostas nas UBS, além de não ocorrer a distribuição de material educativo sobre essa temática; o espaço das salas de vacina foi considerado adequado para promoção de ações de alívio da dor; a existência de cadeiras, brinquedos, televisão, som, dentre outros, obtiveram divergência de opinião entre as observadoras; não foi observada a utilização de sacarose, glicose e luva para sucção; foi observada a utilização de ações não farmacológicas para o alívio da dor e não se verificou uso de ações farmacológicas. Nas entrevistas, observou-se que os profissionais pesquisados reconhecem que as crianças sentem dor durante a vacinação, sendo que eles a avaliam por meio do choro e fisionomia. Em relação à utilização de medidas não farmacológicas, os profissionais relataram não utilizar nenhuma ação, porém acreditam que a conversa, colo da mãe e amamentação podem minimizá-la. Os profissionais relataram que é importante tratar a dor para minimizar traumas, ansiedade e medo. Conclusões: As lacunas entre as evidências científicas e a prática clínica interferem no gerenciamento da dor causada pela vacinação; desse modo, sugerem-se estudos que visem a implementação de práticas educativas com os profissionais envolvidos na vacinação e os pais/acompanhantes.-
Descrição: dc.descriptionIntroduction: Vaccination integrates the first years of life, prolonging adolescence and in some cases into adult life, being considered one of the main factors of iatrogenic pain. Objective: To analyze the perception of nursing professionals about pain in vaccination. Method: A descriptive study, with a qualitative approach, carried out in three Basic Health Units (BHU) of the regional of Ceilândia, Federal District, from January 2017 to January 2018. This study is part of the work entitled "Project INCRIVEIS: Interventions for the Pain Relief in Children in Vaccination - Involvement and Initiative for SUS ", which was developed in three phases: pre-intervention, intervention and post-intervention; however, the present study will present the pre-intervention. The information collection was developed in three stages: 1st- Constitution of the Council of Practical Research (CPP) (10 professionals). 2nd- Recognition of the practices and routines of the vaccination rooms of the BHU for the relief of the pain in children in the vaccination, through an itinerary of observation. 3rd- Interviews with professionals participating in the CPP about the assessment and management of pain in children at vaccination, using the Capellini’s adapted questionnaire as the instrument, after authorization by the author. The data obtained in the observation script and the personal and professional data of the interview script were typed in a Microsoft® Excel spreadsheet and exported to the SPSS software for descriptive statistics and frequency distribution. For the information obtained in the interviews was carried out the content analysis proposed by Bardin (2006) and used the IRAMUTEQ software. The research was approved by the Research Ethics Committee and all the participants signed the Free and Informed Consent Term and the Image and Sound Consent Term. Results: The guidelines for the observation of pain relief in children at the BHU were found to be inexistent; in addition, there was no distribution of educational material on this subject; the space of the vaccine rooms was considered adequate for the promotion of pain relief actions; the existence of chairs, toys, television, sound, etc. obtained divergence of opinion among observers; the use of sucrose, glucose and glove for suction were not observed; the use of non-pharmacological actions for pain relief was observed and pharmacological actions were not observed. In the interviews it was observed that the professionals surveyed recognize that the children feel pain during the vaccination, and that they evaluate the pain through crying and physiognomy; in relation to the use of non-pharmacological measures, professionals report that they do not use any action, but believe that conversation, breast and breastfeeding can minimize pain; professionals report that it is important to treat pain to minimize trauma, anxiety and fear. Conclusions: Gaps between scientific evidence and clinical practice interfere with the management of pain in vaccination. Therefore, studies are suggested that aim to implement educational practices with the professionals involved in the vaccination and with the parents / caregivers.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectEquipe de enfermagem-
Palavras-chave: dc.subjectEnfermagem pediátrica-
Palavras-chave: dc.subjectDor-
Palavras-chave: dc.subjectCrianças-
Palavras-chave: dc.subjectVacinação-
Título: dc.titlePercepção dos profissionais de enfermagem sobre a dor na vacinação-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.