Estudo de características foliares de espécies de lenhosas de cerrado e sua relação com os espectros de reflectância

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorBustamante, Mercedes Maria da Cunha-
Autor(es): dc.creatorCarvalho, Ana Paula Ferreira de-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:53:45Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:53:45Z-
Data de envio: dc.date.issued2020-05-21-
Data de envio: dc.date.issued2020-05-21-
Data de envio: dc.date.issued2020-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2005-07-
Fonte completa do material: dc.identifierhttps://repositorio.unb.br/handle/10482/37825-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/618710-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2005.-
Descrição: dc.descriptionOs espectros de reflectância foliares são muito variados em nível de constituintes bioquímicos e estrutura celular. No entanto, os espectros de reflectância de dosséis (conjuntos de folhas) apresentam menor variabilidade espectral. Essas mudanças em relação à variabilidade espectral resultam, em grande parte, da inclusão de componentes como arquitetura da vegetação, solos e componentes atmosféricos, com o aumento da escala espacial. O sensoriamento remoto é uma das tecnologias emergentes que apresenta potencial para estender medições em diferentes escala espaciais. Os dados de sensoriamento remoto podem ser utilizados para explorar propriedades ecológicas em modelos ecológicos depois da conversão dos números digitais, um processo que requer o uso de modelos. Um dos fatores chave no relacionamento do sensoriamento remoto com os modelos ecológicos é a identificação dos fatores responsáveis pela variância espectral em diferentes escalas. Alguma informação precisa ser transferida entre os níveis de organização se quisermos predizer mudanças na paisagem a partir dos conhecimentos em fisiologia. Essa informação deve estar contida em alguns grupos que proporcionem a realização de predições significativas a cada nível superior O agrupamento das plantas de acordo com as relações de forma-função parece ser o caminho mais direto e mais informativo para se fazer o escalonamento de folhas à dosséis e paisagens.-
Descrição: dc.descriptionLeaf reflectance spectra are most varied at the level of biochemical constituents and cell structure. However, canopy spectral reflectance present lower spectral variation. The changing variance results largely from the averaging of some components including vegetation, soils and atmospheric components, as spatial scale increase. Remote sensing is one of the emerging technologies that has potential to extend measurements over spatial scales. Remote sensing data can be used to explore ecological properties in ecological models after converted 13 from digital numbers, a process that usually requires the use of models. One of the key issues in relating remote sensing to ecological models is the identification of the factors that define the spectral variance across scales. Some information must be carried between organization levels if we hope to predict changes in landscapes from understanding of physiology. This information should be contained in some groups that provide each higher level with power to make meaningful predictions. Grouping plants according form-function relationships seems to be the most direct and informative way to scale from leaves to canopies and landscapes.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso restrito-
Palavras-chave: dc.subjectCerrados - vegetação-
Palavras-chave: dc.subjectPlantas lenhosas-
Palavras-chave: dc.subjectAnálise foliar-
Palavras-chave: dc.subjectFenologia vegetal-
Título: dc.titleEstudo de características foliares de espécies de lenhosas de cerrado e sua relação com os espectros de reflectância-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.