Impactos socioeconômicos e ambientais da tecnologia social de produção agroecológica integrada e sustentável (PAIS) em unidades familiares no Distrito Federal

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorSoares, João Paulo Guimarães-
Autor(es): dc.contributorJunqueira, Ana Maria Resende-
Autor(es): dc.creatorGuzmán Muñoz, Cindy Marcela-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:53:23Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:53:23Z-
Data de envio: dc.date.issued2015-05-27-
Data de envio: dc.date.issued2015-05-27-
Data de envio: dc.date.issued2015-05-27-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-02-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/18291-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.26512/2015.03.M.18291-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/618564-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Agronegócios, 2015.-
Descrição: dc.descriptionO presente estudo objetivou avaliar os impactos socioeconômicos e ambientais da implantação de uma tecnologia social conhecida como a Tecnologia de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS). O ensaio foi conduzido no Distrito Federal, onde se avaliaram 26 agricultores familiares que foram divididos em três grupos: o Grupo A, que incluiu os produtores que tiveram uma avaliação de conformidade de produção orgânica e vários canais de comercialização; o Grupo B que agrupou os produtores em processo de transição agroecológica, sem certificação; e o Grupo C que considerou os produtores de subsistência. Usaram-se duas técnicas para a coleta de dados: a primeira delas foram dois questionários, visando avaliar o grau de transição agroecológica das propriedades e mensurar os ganhos econômicos gerados pela adoção da tecnologia. A segunda técnica incluiu uma entrevista com os produtores utilizando o Sistema AMBITEC AGRO – Produção sustentável – desenvolvido pela Embrapa Meio Ambiente, o qual se compõe de planilhas (MSExcel®) organizadas em aspectos gerais, indicadores e variáveis das dimensões socioeconômica e ambiental, que atribuíram a cada variável um valor que representou a alteração proporcionada pela implantação da tecnologia. A análise estatística incluiu o cálculo da percentagem de impacto da tecnologia (PIT) para cada dimensão, e o teste de Wilconxon, identificando os indicadores mais significativos. O maior impacto encontrado pelo uso da tecnologia foi no aspecto Social apresentando um PIT para o Grupo A de 35,9%, Grupo B de 31,3%, e para o Grupo C, de 20,5%; em função dos indicadores melhora na saúde ambiental e pessoal, maior segurança alimentar, e contribuições no bem estar e saúde animal. O impacto ambiental também apresentou um progresso com a implantação da tecnologia com o PIT para o Grupo A de 24,8%, para o Grupo B de 21,3%, e para o Grupo C de 17,3%; sendo os indicadores mais influenciados, a redução no uso de insumos agrícolas e produtos veterinários, e o aumento na qualidade do solo. O impacto econômico foi o mais variável apresentando um PIT para o Grupo A de 26,2%, seguido do Grupo B (20,4%), e o Grupo C (10,7%). As diferenças que influenciaram positiva ou negativamente a geração de renda das unidades familiares avaliadas poderiam se relacionar com a participação no processo de avaliação da conformidade orgânica, a organização comunitária para facilitar o acesso aos mercados, e a diversificação da produção. Concluiu-se que houve um impacto positivo da implantação da tecnologia nos três grupos, em todas as dimensões avaliadas.-
Descrição: dc.descriptionThis study had as objective to evaluate the socioeconomic and environmental impacts of the implantation of a social technology known as a Sustainable and Integrated Agro-ecological Production (PAIS) technology. Test was run in the Federal District, where 26 familiar farmers were evaluated, who were divided into three groups: Group A, which included the producers who had an evaluation of organic production conformity and several marketing channels; Group B incorporated by the producers in agro-ecological transition process, with no certification; and Group C, which considered the subsistence farmers. Two techniques were used for data collection: The first one was through two questionnaires, looking for to evaluate the agro-ecological transition grade of the properties and to measure the economical benefits generated by the adoption of technology; the second technique consisted of an interview with the producers, using AMBITEC-AGRO System – sustainable production –, which is composed of organized spreadsheets (MS Excel®) in general aspects, indicators, and variables of the socioeconomic and environmental dimensions, which attributed the each variable a value that represented the change provided by technology implementation. The statistical analysis included the calculus of Percentage of Impact of the Technology (PIT) for each dimension and the Willconxon test for the identification of the most significant indicators. The greatest impact found by the use of technology it was in the social aspect, presenting a PIT for group A of 35,9%, for group B of 31,3% and for group C of 20,5%; depending on the indicators it improves in environmental and personal health, bigger food security, and contributions on the welfare and animal health. Environmental impact also presented a progress with the implantation of technology, with a PIT for group A of 24,8%, for group B of 21,3% and for group C of 17,3%; being the most influenced indicators, the reduction in the use of agricultural inputs and veterinary products, and the increase of soil quality. The economic impact was the most variable, presenting a PIT for group A of 26,2%, followed by group B (20,4%), and group C (10,7%). The differences that influenced positive or negatively the income generation of the evaluated familiar unities, they could relate with the participation in an evaluation process of organic conformity, community organization to facilitate access to markets and diversification of production. It was concluded that there was a positive impact of the implementation of social technology in the three groups, in all evaluated dimensions.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectImpacto ambiental-
Palavras-chave: dc.subjectEcologia agrícola-
Palavras-chave: dc.subjectAgricultura familiar-
Palavras-chave: dc.subjectAgricultura orgânica-
Título: dc.titleImpactos socioeconômicos e ambientais da tecnologia social de produção agroecológica integrada e sustentável (PAIS) em unidades familiares no Distrito Federal-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.