Epidemiologia dos tipos de HPV em exames de genotipagem, citologias cervicais e biópsias penianas : análise de banco de dados de um laboratório clínico do Distrito Federal

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorBarra, Gustavo Barcelos-
Autor(es): dc.creatorCaixeta, Maria Cecília de Sant’anna Soares Borges-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:53:17Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:53:17Z-
Data de envio: dc.date.issued2012-07-16-
Data de envio: dc.date.issued2012-07-16-
Data de envio: dc.date.issued2012-07-16-
Data de envio: dc.date.issued2012-02-29-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/10932-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/618534-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2012.-
Descrição: dc.descriptionInfecção genital por Papilomavírus Humano (HPV) é a mais comum dentre as doenças sexualmente transmissíveis. Nas mulheres é a causa principal de câncer cervical e suas lesões precursoras; nos homens, além das verrugas genitais também contribui para o câncer peniano. Cerca de 100 tipos diferentes de HPV já foram descritos e aproximadamente 15 possuem maior potencial oncogênico. No Brasil, o câncer cervical é o segundo tipo de neoplasia mais comum entre as mulheres, com cerca de 19 mil novos casos anualmente e o câncer pênis representa 2% de todos os tipos de tumores que afetam os homens. Os homens desempenham um papel importante na transmissão do HPV, pois o DNA viral foi detectado na genitália masculina em até 73% dos homens saudáveis. Atualmente, poucos trabalhos se dedicaram a estudar a distribuição e prevalência dos tipos de HPV em homens e mulheres no Distrito Federal. Embora o HPV 16 seja o tipo mais encontrado em mulheres saudáveis e pacientes com câncer cervical, outros tipos virais exibem uma distribuição heterogênea. Além disso, associado à citologia, o teste molecular para detecção e identificação do DNA do HPV vem sendo aprovado para rastreamento primário. Através da análise de banco de dados de um grande laboratório clínico da região centro-oeste do Brasil, procurou-se identificar a distribuição genotípica do HPV em amostras de homens e mulheres e correlacioná-la à idade e tipos de lesões diagnosticadas em exames de citologia cervical e biópsia peniana. Foram identificadas 4251 amostras que realizaram o exame de genotipagem para HPV pela metodologia do Papillocheck®, no período de fevereiro de 2009 a maio de 2011. A partir dessas amostras foi possível demonstrar uma positividade de 44,4%, sendo que os homens tinham proporcionalmente mais resultados positivos que as mulheres (56,8% versus 44,3%, p<0,0001). No entanto, as mulheres apresentam mais genótipos de alto risco que os homens (77,02% versus 57,9%, p<0,0001). As mulheres apresentam também mais infecções simples que os homens (56,4% versus 45%, p<0,0001), e estas infecções simples aumentam com a idade [P(trend)<0,0001)]. Em ordem decrescente, os três genótipos mais freqüentes nas mulheres foram HPV 16, 56 e 53; e nos homens HPV 6, 42 e 43. A positividade diminui com o aumento da idade em ambos os sexos [P(trend)<0,0001)]. Dentre as mulheres que realizaram o exame de genotipagem, 1913 fizeram também a citologia cervical, dentre estas, a positividade para HPV aumenta com a gravidade da lesão observada no exame citológico, 34,05%, 66,41%, 92,73% e 100% para PN, ASCUS, LSIL e HSIL, respectivamente [P(trend)<0,0001)]. A proporção de genótipos de alto risco também aumenta com a gravidade da lesão, PN (71,94%), ASCUS (79,67%), LSIL (79,38%), HSIL (85%) [P(trend)= 0,0087)]. Analisou-se por fim, homens que realizaram genotipagem para HPV e biópsia de lesões penianas, 72,1% foram positivos para HPV. As alterações citopáticas relacionadas à presença do DNA do HPV foram hiperceratose (p=0,003), acantose irregular (p=0,003) e papilomatose (p=0,037); a atipia coilocítica apresentou associação próxima a significância (p=0,099). Interessantemente, Paraceratose (p=0,046), atipia coilocitótica (p<0,001) e hiperplasia e perda da polaridade basal (p=0,024) estavam associadas as infecção multiplas. Entretanto, não foi observada associação entre as alterações citopáticas com o risco genótipo-específico. Por fim, este trabalho demonstra que muito conhecimento está escondido no banco de dados de laboratórios clínicos e a mineração de dados, pode ser uma ferramenta importante para que este conhecimento seja revelado. Assim, ao avaliar o banco de dados de resultados um laboratório clínico pode-se contribuir para o desenvolvimento médico e científico. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionGenital infection by human papillomavirus (HPV) is the most common of sexually transmitted diseases. In women, it is the main cause of cervical cancer and its precursor lesions, in men, it is the main cause of genital warts, also contributes to penile cancer. Approximately 100 different HPV types have been described and about 15 are oncogenic. In Brazil, cervical cancer is the second most common type of cancer among women, with about 19,000 new cases annually, and penile cancer represents 2% of all tumor types that affect men. Men play an important role in the transmission of HPV, viral DNA was detected on the male genitalia in up to 73% of healthy males. Currently, little is known about the distribution and prevalence of HPV types in men and women in Brazil Federal District. Although HPV 16 is the most commonly type found in healthy women and patients with cervical cancer, other viral genotypes exhibit a heterogeneous distribution. Associated with cytology, the molecular test for detection and identification of HPV DNA has been approved for primary screening. By analyzing the database of a large clinical laboratory in the central-western Brazil, we sought to identify the HPV genotype distribution in samples of men and women and correlate it to age and injuries diagnosed in cytology cervical and penile biopsy. 4251 samples were examined for HPV genotyping methodology Papillocheck® for the period February 2009 to May 2011. These samples demonstrated a positivity of 44.4%, and that men had proportionately more positive results than women (56.8% versus 44.3%, p <0.0001). However, women have more high-risk genotypes than men (77.02% versus 57.9%, p <0.0001). Women are also more simple infections than men (56.4% versus 45%, p <0.0001), and simple infections increase with age [P (trend) <0.0001)]. In descending order, the three most common genotypes in women were HPV 16, 56 and 53, and in men HPV 6, 42 and 43. The positivity decreases with increasing age in both sexes [P (trend) <0.0001)]. Among women who underwent the genotyping, 1913 have also cervical cytology, among these, positivity for HPV increases with the severity of the lesion on cytology, 34.05%, 66.41%, 92.73% and 100% for PN, ASCUS, LSIL and HSIL, respectively [P (trend) <0.0001)]. The proportion of high-risk genotypes also increases with the severity of a PN (71.94%), ASCUS (79.67%), LSIL (79.38%), HSIL (85%) [P (trend) = 0.0087)]. 72.1% men who underwent genotyping for HPV and penile lesion biopsy were positive for HPV. The cytopathic changes related to the presence of HPV DNA were hyperkeratosis (p = 0.003), irregular acanthosis (p = 0.003) and papillomatosis (p = 0.037), atypia was associated coilocítica close to significance (p = 0.099). Interestingly, parakeratosis (p = 0.046), koilocytotic atypia (p <0.001) and hyperplasia and loss of polarity baseline (p = 0.024) were associated with the multiple infections. However, no association was observed between the cytopathic changes with the risk specific genotype. Finally, this work demonstrates that much knowledge is hidden in the database of clinical laboratory and data mining, can be an important tool to reveal this knowledge.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectPapilomavírus humano-
Palavras-chave: dc.subjectAparelho genital masculino-
Título: dc.titleEpidemiologia dos tipos de HPV em exames de genotipagem, citologias cervicais e biópsias penianas : análise de banco de dados de um laboratório clínico do Distrito Federal-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.