Expurgos urbanos : epidemia e gestão penal na política de enfrentamento ao crack

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorCosta, Arthur Trindade Maranhão-
Autor(es): dc.creatorTeixeira, Isabela Bentes Abreu-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:52:45Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:52:45Z-
Data de envio: dc.date.issued2015-12-30-
Data de envio: dc.date.issued2015-12-30-
Data de envio: dc.date.issued2015-12-30-
Data de envio: dc.date.issued2015-04-09-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/19062-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.26512/2015.04.D.19062-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/618344-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2015.-
Descrição: dc.descriptionDebruçando-se sobre o atual cenário de consumo de crack no contexto brasileiro, as políticas públicas de enfrentamento a esta substância têm encontrado raízes no discurso da epidemia. Tal discurso, fundamentado a partir da construção social do pânico moral e da histeria social, é protagonizado fundamentalmente pela mídia e pelo poder público, a partir da manutenção de notícias diárias que envolvem o tema do crack, assim como de campanhas calcadas na perspectiva de horror e sofrimento. Tal afirmativa foi atestada na análise de mídia do jornal na cidade de Natal/RN denominado Tribuna do Norte. Partindo de um horizonte histórico que desenha o processo de proibição das drogas, o objeto central da pesquisa consistiu na análise da política pública intitulada “Crack, é Possível Vencer” e sua implementação na cidade de Natal/RN, resultado desta conjuntura epidemiológica a partir da necessidade de que algo deve ser feito para banir o “mal do crack” da sociedade. Para compreender a dimensão da implementação deste programa, foram utilizadas as entrevistas estruturadas com usuários de crack realizadas a partir do estudo multicêntrico Perfil dos usuários de crack nas 26 capitais, DF, 9 regiões metropolitanas e Brasil. A partir da análise teórica, concluiu-se que o programa “Crack, é Possível Vencer” é instrumentalizado para controlar as populações em situação de vulnerabilidades associadas e ampliar a gerência do capital nos espaços urbanos, e que o crack, por sua vez, é dispositivo para fortalecer o processo de criminalização da pobreza e de exclusão social.-
Descrição: dc.descriptionThe use of crack cocaine is regarded as one of the great social evils of the present days. Regarded as a vector element of an epidemic that kills and causes the death of an expressive amount of users, signaling that something must be urgently done by the state to solve this problem. As a response, the Brazilian government presents the plan “Crack, é Possível Vencer” (“Crack, it is possible to win”) as an instrument to face the threat that plagues the socially excluded population. Several investigations were pursued over the narrative of the crack epidemic through the analysis of news transmitted by the newspaper Tribuna do Norte, and the implementation of the “Crack, é Possível Vencer” plan in the city of Natal/RN was researched, through its axis of prevention, care and authority. Structured interviews were also done with users through the multicentric study Profile of Crack users in the 26 capitals, Federal District, 9 metropolitan regions and Brazil. Through the theoretical analysis it was concluded that the “Crack, é Possível Vencer” program is instrumentalized to control populations in the situation of associated vulnerabilities and to expand the management of capital in the urban spaces, and that crack is therefore a tool to strengthen the process of criminalization of poverty and social exclusion.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectCrack (Droga)-
Palavras-chave: dc.subjectPolítica pública-
Palavras-chave: dc.subjectEspaços urbanos-
Palavras-chave: dc.subjectMarginalidade social-
Título: dc.titleExpurgos urbanos : epidemia e gestão penal na política de enfrentamento ao crack-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.