Investigar o rolê : #angatus

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorRosa, Luisa Günther-
Autor(es): dc.creatorRamos, Rafael Hiran Morett-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:52:29Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:52:29Z-
Data de envio: dc.date.issued2020-04-22-
Data de envio: dc.date.issued2020-04-22-
Data de envio: dc.date.issued2020-04-22-
Data de envio: dc.date.issued2019-08-15-
Fonte completa do material: dc.identifierhttps://repositorio.unb.br/handle/10482/37571-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/618247-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Artes, 2019.-
Descrição: dc.descriptionEsta escrita elabora algumas considerações sobre algumas coisas ímpares: o graffiti como estética urbana cotidiana; a intervenção artística como estratégia de pertencimento geográfico; o reconhecimento da autoria como um lugar de participação compartilhada; o deslocamento no espaço como uma poética da ambiguidade; a residência artística como um modo de inserção; a cidade como um fluxo entre o rural e o urbano; a cartografia de uma hashtag; o registro como método de investigação. Para pensar sobre minha trajetória, entendo que será necessário refletir sobre minha relação com os espaços públicos, como também com a cidade de um modo geral. Podemos olhar e viver a cidade como um corpo urbano funcional, ainda que por vezes aparentemente caótico, no qual os lugares são demarcados para que a vida possa acontecer de modo mais fluido. A cidade, partindo deste princípio, apresenta-se como espaço estriado, um rugoso tecido que coloca as ações cotidianas à mercê desta engenharia, contudo, entendo ser indescritível definir a cidade, levando-se em conta a infinitude das ações humanas, especialmente as mais interessantes, as mais privadas, as mais constrangedoras, as mais ilegais. Como considerações provisórias, percebo que a cidade – ou pelo menos estas cidades aqui presentes, olham para esta maquinaria que atende pelo nome de coisa-urbana ganha novas imprecisões e à partir da narrativa do Rolê, celebrar a beleza da cidade como “Caos”.-
Descrição: dc.descriptionThis writing elaborates on some odd things: graffiti as a daily urban aesthetic; artistic intervention as a strategy of geographical belonging; the recognition of authorship as a place of shared participation; displacement in space as a poetic of ambiguity; artistic residency as a mode of insertion; the city as a flow between rural and urban; the cartography of a hashtag; registration as a method of investigation. To think about my career, I understand that it will be necessary to reflect on my relationship with public spaces, as well as with the city in general. We can look at and live the city as a functional yet sometimes seemingly chaotic urban body in which places are demarcated so that life can happen more fluidly. From this principle, the city presents itself as a striated space, a rough fabric that puts everyday actions at the mercy of this engineering. However, I understand that it is indescribable to define the city, taking into account the infinity of human actions, especially the most interesting, the most private, the most embarrassing, the most illegal. As provisional considerations, I realize that the city - or at least these cities here, look at this machinery that goes by the name of urban-thing gains new inaccuracies and from the Rolê narrative, celebrate the beauty of the city as "Chaos".-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectBrasília (DF)-
Palavras-chave: dc.subjectGraffiti-
Palavras-chave: dc.subjectOcupação urbana-
Palavras-chave: dc.subjectEspaços públicos-
Palavras-chave: dc.subjectExperiências vivenciais-
Palavras-chave: dc.subjectIntervenção artística-
Título: dc.titleInvestigar o rolê : #angatus-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.