A historiografia sobre Congo e a Angola do Século XVI ao XVIII : refletindo a partir dos estudos Africanos e Pós-Coloniais

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorOliva, Anderson Ribeiro-
Autor(es): dc.creatorLemos, Guilherme Oliveira-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:52:25Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:52:25Z-
Data de envio: dc.date.issued2016-05-04-
Data de envio: dc.date.issued2016-05-04-
Data de envio: dc.date.issued2016-05-04-
Data de envio: dc.date.issued2016-03-11-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/20101-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.26512/2016.03.D.20101-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/618220-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, Programa de Pós-graduação em História, 2016.-
Descrição: dc.descriptionA historiografia sobre Congo e Angola do século XVI ao XVIII frequentemente utilizou os relatos de missionários que vivenciaram a região nesse período, principalmente a história mais “tradicional” das décadas de 1940 e 1950. Durante a década de 1960 essas fontes deixaram de receber atenção devido à história oral que despontava no ambiente acadêmico como forma de reescrever uma história africana que falasse por si. Mas, rapidamente na década de 1970 e 1980 a historiografia volta-se mais uma vez para esses registros na tentativa de recriar uma percepção sobre o passado. Desde então, o modelo interpretativo que prevaleceu consistia em limpar as poeiras do etnocentrismo dessas narrativas a fim de deixar mais nítidos os elementos históricos da fonte. Recentemente, porém, surgem outras vias de interpretação para os registros missionários considerando suas descrições sobre o “espírito volátil” dos africanos como sendo, no fundo, um sintoma da rigidez e plasticidade dos próprios sistemas cosmológicos centro-africanos. Estudamos as diferentes abordagens historiográficas buscando compreender como esses sucessivos modelos teórico-metodológicos competem por uma melhor descrição da alteridade africana. Ao mesmo tempo em que circunscrevemos as formas pelas quais são operados e construídos os saberes sobre África.-
Descrição: dc.descriptionThe historiography of Congo and Angola between sixteenth-eighteenth century often used the reports of missionaries who experienced on region in this period, especially the "traditional" history of the 1940s and 1950. Among the 1960s these sources don’t left received attention because of the to oral history that was rising in the academics studies as a way to rewrite an African history to speak for itself’s. But, in the 1970s and 1980s the historiography turns back, once more, to these records in an attempt to recreate a perception about the past. Since then, the interpretative model who prevailed has consisted in attempting to clean the dust of the ethnocentrism of these narratives in order to make clearer the historical elements of the source. Recently, however, rise other ways of interpretation the missionaries records considering his descriptions about the "volatile spirit" of Africans as being, in essence, a symptom of rigor and plasticity of the own cosmological systems in Central African systems.We have studied the different historiographical approaches trying to understand how these successive theoric-methodological models are competing for a better description of the African alterity. At the same time while we contain the roles in which they have controlled and built the knowledge about Africa.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectHistoriografia-
Palavras-chave: dc.subjectCongo (República Democrática)-
Palavras-chave: dc.subjectAngola-
Palavras-chave: dc.subjectEpistemologia-
Título: dc.titleA historiografia sobre Congo e a Angola do Século XVI ao XVIII : refletindo a partir dos estudos Africanos e Pós-Coloniais-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.