Identidade, família e letramento : representações discursivas num contexto de pobreza

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorSilva, Denize Elena Garcia da-
Autor(es): dc.creatorNunes, Viviane Faria Lopes-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:47:27Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:47:27Z-
Data de envio: dc.date.issued2010-02-22-
Data de envio: dc.date.issued2010-02-22-
Data de envio: dc.date.issued2008-12-
Data de envio: dc.date.issued2008-12-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/3687-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/616311-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Classicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2008.-
Descrição: dc.descriptionEsta pesquisa visa discutir o significado de “família” na concepção de pessoas de classes menos favorecidas economicamente. Para tanto, levou-se em consideração a influência do letramento – representado pela instituição “escola” – e da identidade – representada pela ideologia religiosa – na formação desse conceito social, bem como até que ponto o mundo físico contrasta ou se aproxima do mundo da consciência na formação desse valor. Então, partimos da hipótese de que, na sociedade atual, diversos valores sociais, religiosos e culturais têm passado por transformações significativas se comparados às mudanças ocorridas em épocas anteriores. Contudo,fez-se necessário apontar e analisar outros desses valores que permanecem quase que imutáveis, mesmo após tantas mudanças/evoluções históricas, por estarem firmados em raízes mais profundas. Partindo desse pressuposto é que promovemos uma investigação, à luz da Análise do Discurso Crítica (ADC), sobre a relação existente entre os valores da unidade familiar em classes menos favorecidas e influenciadas por ideologias/crenças religiosas. Por meio de pesquisa etnográfica realizada com estudantes de escolaridade tardia – idade entre 18 e 40 anos – , foram gerados dados empíricos que permitiram a análise lingüístico – discursiva de representações que vão desde a relação do mundo físico de escassez material, passando pela exclusão social, até o mundo emocional. Para tanto, foram considerados o contexto cultural, o ambiente escolar (aspecto situacional),unido ao familiar e ao religioso, que dão, assim, sustentação ao tripé de análise: letramento, família e identidade.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectFamília - análise do discurso-
Palavras-chave: dc.subjectLetramento-
Palavras-chave: dc.subjectIdentidade-
Título: dc.titleIdentidade, família e letramento : representações discursivas num contexto de pobreza-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.