Implementação e avaliação da metodologia deformação-vida em componentes entalhados

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorCastro, Fábio Comes de-
Autor(es): dc.creatorNegrão, Gabriel Queiroz-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:43:28Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:43:28Z-
Data de envio: dc.date.issued2015-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2015-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2015-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2014-12-08-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/18223-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.26512/2014.12.D.18223-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/614764-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Mecânica, 2014.-
Descrição: dc.descriptionO objetivo deste trabalho é avaliar a metodologia deformação-vida no contexto de componentes entalhados submetidos a carregamentos de amplitude constante e variável. Esta metodologia baseia-se no método rainflow para identificação de ciclos de carregamento, nos métodos de Neuber ou de Molski-Glinka para estimativa das tensões e deformações na raiz do entalhe, nas relações de Morrow ou Smith-Watson-Topper para estimativa do dano à fadiga e na regra de acúmulo de dano de Palmgren-Miner para o cálculo do dano total produzido pelo carregamento. Um total de 101 ensaios de fadiga em componentes entalhados disponíveis na literatura, dos quais 53 realizados sob carregamento de amplitude constante e 48 sob carregamento de amplitude variável, foram utilizados para avaliar a metodologia. As melhores estimativas de vida foram obtidas combinando-se o método de Molski-Glinka com a relação de Morrow. Dentre as vidas estimadas para os ensaios sob carregamento de amplitude constante e variável, respectivamente 75% e 92% ficaram numa faixa de fator 3 no diagrama vida estimada vs. vida observada.-
Descrição: dc.descriptionThe aim of this work is to assess a strain-based fatigue life methodology, with particular attention to notched components subjected to constant and variable amplitude loadings. The methodology employs the rainflow method to count loading cycles, Neuber or Moslki-Glinka methods to estimate notch root stresses and strains, Morrow and Smith-Watson-Topper relations to estimate fatigue damage and the Palmgren-Miner rule to calculate the total damage caused by the loading history. In order to assess the methodology, 101 available fatigue tests on notched components (53 and 48 tests conducted on constant and variable amplitude loadings, respectively) were considered. The Molski-Glinka method combined with Morrow’s relation produced the best life estimates. For the constant and variable amplitude loading datasets, 75% and 92% of the estimates were within a factor of 3 in fatigue life, respectively.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectFadiga-
Palavras-chave: dc.subjectComponentes entalhados-
Título: dc.titleImplementação e avaliação da metodologia deformação-vida em componentes entalhados-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.