Canto popular : a criação musical para além dos muros da escola

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorTunes, Elizabeth-
Autor(es): dc.creatorAssis, Yara Santos de Oliveira Alves de-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:43:13Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:43:13Z-
Data de envio: dc.date.issued2010-04-13-
Data de envio: dc.date.issued2010-04-13-
Data de envio: dc.date.issued2009-03-
Data de envio: dc.date.issued2009-03-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/4174-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/614661-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2009.-
Descrição: dc.descriptionEsta pesquisa buscou conhecer alguns modos de ensinar-aprender canto popular fora dos muros escolarizados de uma sociedade coberta pelo véu da padronização e da impessoalidade. Por isso, buscou-se conhecer esses modos de aprendizado e instrução de música popular em algumas comunidades autênticas, no interior do Maranhão. Comunidades que cultivam suas tradições e preservam a possibilidade do acontecimento dialogal, resguardando, assim, o bem supremo de uma comunidade: o seu patrimônio relacional. A metodologia nasceu na concretude das experiências vividas em campo e o cenário pintado pela comunidade é que proporcionou o acontecimento do diálogo entre pesquisador e pessoa de conhecimento. Três comunidades compuseram nossa pesquisa: a comunidade de Monte Alegre do município de São Luiz Gonzaga, a comunidade de Filipa- Itapecuru Mirim (as duas são comunidades em que o tambor de crioula é cultivado e passado de geração a geração) e o grupo das quebradeiras de coco babaçu, as Encantadeiras, de São Manoel e Ludovico. O que nossa pesquisa pode constatar é que os modos de aprender e ensinar canto estão ligados diretamente à busca e à vontade de cada um. Aprende-se o que se quer, quando se quer. Por isso, a instrução não é uma imposição; o aprendiz escolhe seus mestres e estes dirigem-lhe a atenção e a palavra, quando chamados. O aprender-ensinar canto popular é algo espontâneo e sem regras impostas por qualquer molde educacional institucionalizado. Em nossa pesquisa, identificamos três modos de aprender-ensinar: por imitação, explicações orais e demonstrações práticas. Cada um deles diferencia-se pela presença e permanência de intencionalidade. O canto das comunidades é espontâneo e em cada modo de cantar existe uma técnica vocal original e singular. As práticas educacionais e musicais transcendem o conceito de patrimônio cultural e artístico, constituindo-se como um patrimônio relacional passível de preservação apenas por aqueles que estão enraizados na comunidade, na experiência da vida vivida em sua concretude. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThis research sought alternative ways of teaching and learning popular songs, ways that go beyond societal norms and impersonality. The study sought answers in authentic communities of Maranhão, communities which preserve their tradition and the possibilities dialogue thus protecting and maintaining what is of utmost value to a community: its social patrimony. The methodology grew out of the concrete experiences experienced on field and the local scene woven by the community allowed the dialogue between the researcher and scholar. Three community formed part of the research: Monte Alegre of São Luiz Gonzaga, a Filipa- Itapecuru Mirim community (both cultivating the crioula drum from generation to generation) and the group of Encantadeiras of São Manoel e Ludovico. The research results indicate that the ways of learning and teaching songs are directly related to each personal search and will. One learn what one desires, when one wants. Thus instruction is not an imposition; the learner chooses its masters who, in their turn, respond when called upon. Learning and teaching of popular songs is something spontaneous and not delimited by institutionalized academic moulds. In our research, we were able to identify three modes of learning and teaching: imitation, oral explanations and practical demonstrations. Each differ from the other on the grounds of intentionality. The songs of the communities are spontaneous and a unique and original vocal technique is present in each manner of singing. Music and educational practice transcend the concept of cultural and artistic patrimony, figuring as a relational patrimony that can be preserved only by those who are rooted in the community, in the life experience lived in its concreteness.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectCanções folclóricas-
Palavras-chave: dc.subjectComunidades agrícolas-
Título: dc.titleCanto popular : a criação musical para além dos muros da escola-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.