Frederico Morais : crítica de arte e vanguarda no Brasil (1962-1972)

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorMari, Marcelo-
Autor(es): dc.creatorTaga, Ricardo-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:42:49Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:42:49Z-
Data de envio: dc.date.issued2019-01-07-
Data de envio: dc.date.issued2019-01-07-
Data de envio: dc.date.issued2018-01-07-
Data de envio: dc.date.issued2018-08-08-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/33743-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/614501-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Artes, 2018.-
Descrição: dc.descriptionA análise dos debates na crítica de arte durante a década de 1960, confirma a recorrência de discussões a respeito do tema da crise desta atividade entre os profissionais brasileiros, evidenciada principalmente nas publicações de Frederico Morais. Com base nos textos de Morais e outros críticos da época, verificou-se que a noção de crise da crítica de arte em âmbito nacional encontrava-se associada à interferências causadas pelo desenvolvimento do mercado de arte, por meio de práticas de comerciantes de arte e galeristas, bem como das significativas transformações que ocorriam na arte de vanguarda. Em relação ao experimentalismo da produção artística do período e, especificamente às manifestações de antiarte ou de “arte pós-moderna”, notou-se uma divergência de opiniões entre os críticos, houve os que denunciavam como um sinal de decadência da arte, e outros que a defendiam, como uma contribuição autêntica da vanguarda brasileira. Alinhado a essa segunda vertente, Morais contribuiu para os debates envolvendo as propostas de participação do espectador, de denúncia dos problemas sociais e a necessidade de reavaliação dos critérios da crítica empregados até então. Diante dessas circunstâncias, esta pesquisa analisou os escritos e iniciativas de Morais, com destaque para a exposição “A Nova Crítica” e a formação do Centro Brasileiro de Crítica de Arte (ABCA), e ainda realizou um comparativo entre a perspectiva de outros profissionais, com o objetivo de apresentar os principais temas relacionados à crítica de arte no Brasil, ao longo dos anos 1960 e início dos anos 1970.-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).-
Descrição: dc.descriptionThe analysis of the debates on art criticism during the 1960s decade confirms the recurrence of the discussions about the crisis’ theme on this activity among brazilian professionals and evidenced mainly on the publications of Frederico Morais. Based on Morai’s texts and other critics from that period, it was verified that the notion of art criticism at national level was associated with the interference caused by the art market, by the practices of art dealers and gallery owners, as well as the significant changes in the avantgarde art. In relation to the experimentalism in the artworks from the time period and, specifically the anti-art, or “post-modern art”, it was noticed a disagreement between art critics, those who denounced it as a sign of arts decay and others that defended it, as an authentic contribution of brazilian avantgarde. Aligned with the second one, the critic of Minas Gerais contributed to the debates about the propositions of the participation of the spectator in the artwork, the denouncement of social problems and the necessity to reavaluate the criteria used in art criticism until then. Under these circunstances, this research analyses Morais’ writings and initiatives, highlighting the exhibtion “The New Criticism” (A Nova Crítica) and the creation of the Brazilian Art Criticism Center (Centro Brasileiro de Crítica de Arte). Lastly, compares it with the opinion of other professionals, with the purpose to present the main themes relate to art criticism activities in Brazil over the 1960s and the start of 1970s.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectMorais, Frederico - crítica e interpretação-
Palavras-chave: dc.subjectCrítica de arte-
Palavras-chave: dc.subjectVanguarda-
Palavras-chave: dc.subjectArte - crítica-
Título: dc.titleFrederico Morais : crítica de arte e vanguarda no Brasil (1962-1972)-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.