Polícia e racismo : uma discussão sobre mandato policial

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorZackseski, Cristina Maria-
Autor(es): dc.creatorFreitas, Felipe da Silva-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:42:14Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:42:14Z-
Data de envio: dc.date.issued2020-07-03-
Data de envio: dc.date.issued2020-07-03-
Data de envio: dc.date.issued2020-04-29-
Fonte completa do material: dc.identifierhttps://repositorio.unb.br/handle/10482/38911-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/614261-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, Programa de Pós-Graduação em Direito, 2020.-
Descrição: dc.descriptionO presente trabalho investiga a relação entre polícia e racismo a partir da análise do debate teórico acerca do conceito de mandato policial. Partindo do levantamento, categorização e análise da produção acadêmica brasileira entre 1987 e 2017 no campo dos estudos policiais, discute-se, nesta tese, o modo pelo qual se interpretou hegemonicamente o tema das relações raciais no âmbito do debate acadêmico, perquirindo os limites e potencialidades destas abordagens. Tendo em vista as disputas referentes ao lugar do racismo na formação social do Brasil, resgatam-se as contribuições teóricas do pensamento negro brasileiro para refletir sobre os pontos-chave do conceito de mandato policial à luz dos referenciais da criminologia crítica e da sociologia da violência, bem como da trajetória histórica dos movimentos negros na tematização da questão policial. O desenho metodológico foi feito com base no método qualitativo de caráter indutivo, com base nos procedimentos da Teoria Fundamentada nos Dados (TFD), que permitiu a exploração dos temas, da trajetória histórica e favoreceu a identificação de escolhas teóricas, recorrências e inovações no campo dos estudos policiais. Constatou-se nesta tese a prevalência de trabalhos empíricos voltados à compreensão das práticas e formas de organização da estrutura polícia e, por outro lado, o baixo investimento teórico na compreensão do mandato policial e da questão racial enquanto elemento estruturador de dinâmicas e trajetórias dentro das corporações de polícia. Finalmente, constatou-se que as relações raciais funcionam como uma rede de sentidos e significados na qual o mandato policial é formulado e exercido.-
Descrição: dc.descriptionThe present research investigates the relationship between police and racism within the theoretical debates about the concept of police mandate. This dissertation gathers, categorizes and analyses the Brazilian academic production on police studies between 1987 and 2017. It debates the hegemonic interpretation of race relations in the academic debate by investigating the limits and potentialities of these approaches. In attention to the disputes around the place of racism in social formation in Brazil, this research rescues the theoretical contributions from Brazilian black epistemologies to reflect on key concepts of police mandate in relation to critic criminology and sociology of violence epistemologies, and the black movements trajectory on discussions about police. The methodological design was made based on the qualitative method of inductive character, based on the procedures of Grounded Theory (TFD), which allowed the exploration of themes, the historical trajectory of research and favored the identification of theoretical choices, recurrences and innovations in the field of police studies. This dissertation uncovered the prevalence of empiric researches aimed to understand practices and organization formats of the police structure. On the other hand, there is a low theoretical investment on understanding police force mandate and race as structurer of dynamics and trajectories inside of the police corporation. Finally, it was found that race relations were used as a set of meanings and signifiers where police mandate is stated and prosecuted.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectPolícia-
Palavras-chave: dc.subjectRelações raciais-
Palavras-chave: dc.subjectRacismo-
Palavras-chave: dc.subjectMovimento negro-
Palavras-chave: dc.subjectSociologia da violência-
Palavras-chave: dc.subjectCriminologia crítica-
Título: dc.titlePolícia e racismo : uma discussão sobre mandato policial-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.