Comparação da eficácia das lentes intraoculares restor esférica - SN60D3 - e restor asférica - SN6AD3

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorSantos, Procópio Miguel dos-
Autor(es): dc.creatorPorfírio Neto Junior, Francisco-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:39:23Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:39:23Z-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-21-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-21-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-21-
Data de envio: dc.date.issued2009-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/4785-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/613128-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009.-
Descrição: dc.descriptionObjetivos: comparar a eficácia visual para longe, perto e intermediário com e sem correção das lentes intraoculares multifocais difrativas apodizadas Restor Asférica - SN6AD3 - e Restor Esférica - SN60D3 -, além de avaliar a performance visual destas lentes por meio do exame de aberrometria. Metodologia Científica: 68 olhos foram submetidos à facoemulsificação com implante de lente intraocular multifocal Restor Asférica e Restor Esférica. No 3 mês de pós-operatório, foram avaliadas, em condições fotópicas (85 cd/m2), as acuidades visuais, com e sem correção, para longe (6 metros), perto (33 cm) e intermediário (60 cm). Todos os pacientes foram submetidos ao exame de aberrometria e comparados os resultados por meio de testes estatísticos paramétricos e não-paramétricos (teste de Kruskal-Wallis e teste t-Student). Resultados: Os pacientes analisados (72,23% femininos) tinham idade média de 70 anos, variando de 58 a 79 anos. A dioptria das lentes intraoculares multifocais implantadas nos pacientes deste estudo apresentouse dentro dos valores mais comuns, onde 83,8% dos pacientes usaram lentes intraoculares com medidas entre 20 e 24 dioptrias, com uma média de 21,4 e com desvio padrão de 2,1. A medida da acuidade visual média dos pacientes com lente Restor Asférica foi pior na distância intermediária, onde a Acuidade Visual foi, aproximadamente, de 20/32 (J4) com e sem correção. Para perto e longe, a AV das lentes asféricas ficou em torno de 20/20 com correção. Os pacientes com lente Restor Esférica também apresentaram acuidade visual, em média, de 20/20, para perto e para longe, com correção. Na distância intermediária a AV foi, em média, de 20/30 (J3) sem correção e 20/32 com correção. Nessas lentes, a acuidade visual para longe, sem correção, alcançou a média de 20/25. Não houve diferenças estatisticamente significativas entre as lentes esféricas e asféricas nas acuidades visuais para perto sem correção (p=0,345), para perto com correção (p=0,903), para intermediário sem correção (p=0,798), para intermediário com correção (p=0,743) e para longe com correção (p=0,133). A lente Restor Asférica apresentou melhor acuidade visual para longe sem correção (p=0,000). Não existiu diferença estatística entre as medidas do equivalente esférico (p=0,965) e das aberrações do olho (aberração total 5mm - p=0,273) (aberração total 6mm p=0,742) (HOA 5mm p=0,556) (HOA 6mm p=0,339) (aberração esférica 6mm p=0,360) entre a lente asférica e esférica. Conclusões: Não foram observadas diferenças estatisticamente significativas entre as lentes multifocais Restor Asférica e Restor Esférica nas visões de perto e intermediário com e sem correção. A Restor Asférica alcançou melhor acuidade visual para longe, sem correção, do que a Restor Esférica. Quando o erro refracional foi corrigido, a acuidade visual para longe das lentes se aproximou e deixou de ter significância estatística, além da inexistência de diferença entre as medidas do equivalente esférico e das aberrações do olho entre a lente asférica e esférica. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionPURPOSE: To compare distance, intermediate and near visual acuity (VA) ,uncorrected and best corrected, and ocular aberrations in patients who had multifocal aspherical and spherical apodized diffractive intraocular lens (IOL) implantation (Restor, Alcon). METHODS: The best corrected visual acuity (BCVA), uncorrected visual acuity (UCVA), distance corrected near visual acuity (DCNVA), uncorrected near visual acuity (UCNVA), uncorrected intermediate visual acuity (UCIVA), distance corrected intermediate visual acuity (DCIVA) and ocular aberrations were measured in 68 eyes who had multifocal aspherical and spherical apodized diffractive intraocular lens (IOL) implantation (Restor, Alcon). Ocular aberrations with a 5.0 mm and 6.0 mm pupil were measured with a Hartmann-Shack aberrometer. All patients were followed for 3 months. RESULTS: The mean age of the 25 women and 9 men was 70 years ( range of 58 the 79 years). There were no statistically significant differences between eyes in postoperative uncorrected and best corrected near and intermediate visual acuities after a follow-up of 3 months. The dioptry of the implanted multifocal intraocular lenses was presented between the most common values. 83.8% of the patients had implanted intraocular lens between 20 and 24 dioptries (mean 21,5 D 2,0 D). The mean best corrected visual acuity (BCVA), distance corrected near visual acuity (DCNVA), uncorrected near visual acuity (UCNVA) were 20/20 in aspherical group. In this group, uncorrected and best corrected intermediate visual acuity (UCIVA) were worst (mean 20/32- J4 ). In the spherical group, the mean best corrected visual acuity (BCVA) and distance corrected near visual acuity (DCNVA) were 20/20. The mean uncorrected intermediate visual acuity (UCIVA) was 20/30 and the mean best distance corrected intermediate visual acuity (DCIVA) was 20/32. In spherical group, the mean uncorrected visual acuity (UCVA) was 20/25. There were no statistically significant differences between the groups in best corrected visual acuity (BCVA) (p=0,133), distance corrected near visual acuity (DCNVA) (p=0,903), uncorrected near visual acuity (UCNVA) (p=0,345), uncorrected intermediate visual acuity (UCIVA) (p=0,798), distance corrected intermediate visual acuity (DCIVA) (p=0,743) . The uncorrected visual acuity (UCVA) was better in patients with an AcrySof ReSTOR Aspherical SN6AD3 (p=0,000).There were no statistically significant differences in spherical equivalent (p=0,965), total aberration with 5 mm pupil diameter (p=0,273), total aberration with 6 mm pupil diameter (p=0,742), high-order aberration(HOA) with 5 mm pupil diameter (p=0,556), high-order aberration(HOA) with 6 mm pupil diameter (p=0,339) and spherical aberration (p=0,360) between the groups. CONCLUSIONS: There were no statistically significant differences between eyes in postoperative best corrected visual acuity (BCVA), distance corrected near visual acuity (DCNVA), uncorrected near visual acuity (UCNVA), uncorrected intermediate visual acuity (UCIVA), distance corrected intermediate visual acuity (DCIVA) and ocular aberrations. The uncorrected visual acuity (UCVA) was better in patients with an AcrySof ReSTOR Aspherical SN6AD3.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectLentes intra-oculares-
Palavras-chave: dc.subjectOftalmologia-
Título: dc.titleComparação da eficácia das lentes intraoculares restor esférica - SN60D3 - e restor asférica - SN6AD3-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.