Hegemonia e contra-hegemonia nas ordens discursivas sobre a questão indígena no Brasil : silenciamento e ativismo

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorMoura, Dione Oliveira-
Autor(es): dc.creatorFigueiredo, Verônica de Sousa-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:37:52Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:37:52Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-08-21-
Data de envio: dc.date.issued2014-08-21-
Data de envio: dc.date.issued2014-08-21-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-02-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/16134-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/612488-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Programa de Pós-Graduação em Comunicação, 2014.-
Descrição: dc.descriptionO objetivo da tese de doutorado é investigar a manifestação e as inter-relações de duas ordens discursivas: uma ordem hegemônica de “silenciamento” da voz indígena na pauta da questão indígena identificada na mídia tradicional, por um lado; e, por outro lado, uma ordem contra-hegemônica de “afirmação” da voz indígena por meio das mídias participativas (facebook) produzidas por organizações indígenas. Desta forma, podemos sintetizar que a pesquisa de doutoramento pretende observar e entender como se manifesta a irrupção dessa ordem discursiva (ordem contra-hegemônica) nas mídias participativas produzidas por organizações indígenas. Como ocorre a instauração de um discurso contra-hegemônico nos perfis do facebook das organizações indígenas a partir do agendamento da mídia? E de que forma os perfis no facebook das organizações indígenas se apropriam do que é veiculado pela grande mídia, incluindo postagens, compartilhamentos e comentários? Estas são inquietações que conformam o problema de pesquisa. A partir dos dados levantados pela pesquisa, a tese conclui que a ordem hegemônica do silenciamento é fundamentada em uma formação discursiva (FD) que remete à formação do Brasil, amparada por uma legislação colonial que tentava apagar da formação do país a existência dos povos indígenas e interditava e proibia o dizer indígena, e que a ordem contra-hegemônica da afirmação da voz indígena remonta ao histórico de resistência dos povos indígenas, de conquistas de direitos constitucionais e é apoiada também por uma legislação internacional. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionThe aim of this doctoral thesis is to investigate the manifestation and inter-relations of two discursive orders: one a hegemonic order identified in the traditional media “silencing” the indigenous voice in the agenda of indigenous issues; and the other a counter-hegemonic order of affirmation of the indigenous voice produced by the indigenous organizations and expressed through the participative media (facebook). In synthesis the doctoral research seeks to observe and understand how the emergence of this discursive order (counter-hegemonic order) is expressed in the participative media produced by indigenous organizations. How is the indigenous organizations‟ counter-hegemonic discourse established in the facebook profiles on the basis of an agenda determined by the traditional media? Also, how, and to what extent do the indigenous organizations‟ facebook profiles appropriate what is published by the traditional media, including posts, shares and comments? Those queries are what determine the nature of the research problem. Based on the research data gathered and analyzed, the thesis concludes that the hegemonic order that determines “silencing” is founded on a discursive formation that dates back to the formative processes of Brazil itself, supported by colonial legislation that attempted to erase the existence of indigenous peoples and that interdicted and prohibited Indigenous utterance and affirmation. Furthermore, the counter-hegemonic order of affirmation of the indigenous voice has its roots in the indigenous peoples‟ history of resistance and in their conquest of constitutional rights; it also enjoys the support of international legislation.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectJornalismo-
Palavras-chave: dc.subjectPovos indígenas-
Palavras-chave: dc.subjectHegemonia-
Palavras-chave: dc.subjectAnálise do discurso-
Título: dc.titleHegemonia e contra-hegemonia nas ordens discursivas sobre a questão indígena no Brasil : silenciamento e ativismo-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.