Terapia cognitivo-comportamental na depressão e na qualidade de vida em portadores de acromegalia

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorMotta, Luiz Augusto Casulari Roxo da-
Autor(es): dc.contributorNaves, Luciana Ansaneli-
Autor(es): dc.creatorKunzler, Lia Silvia-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:30:10Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:30:10Z-
Data de envio: dc.date.issued2018-11-09-
Data de envio: dc.date.issued2018-11-09-
Data de envio: dc.date.issued2018-11-09-
Data de envio: dc.date.issued2018-06-14-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/33023-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/609444-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2018.-
Descrição: dc.descriptionIntrodução: Na acromegalia, o prejuízo na qualidade de vida pode ser observado mesmo com o controle da doença em virtude do tratamento cirúrgico, radioterápico e ou medicamentoso. Torna-se relevante a condução de pesquisas que testem a eficácia de abordagens psicoterápicas. A técnica “Pense saudável e sinta a diferença” foi elaborada com base nas orientações gerais da terapia cognitivo-comportamental, tomada de decisão e qualidade de vida. Essa técnica específica propõe a reestruturação cognitiva e a identificação das emoções e comportamentos associados. Objetivo: O objetivo foi avaliar a eficácia da técnica, aplicada em grupo e comparada à lista de espera, para a melhora da qualidade de vida em portadores de acromegalia. Método: Participaram 23 pacientes acromegálicos, selecionados por conveniência, conforme disponibilidade e escolha do participante, em dois grupos: grupo intervenção (GI) com 10 participantes e grupo controle (GC) com 13 componentes. A intervenção abrangeu nove sessões grupais, organizadas semanalmente. Comportamentos não saudáveis foram identificados e comportamentos saudáveis foram construídos. Nas etapas de admissão, de encerramento da atividade e em nove meses de acompanhamento, foram respondidos os questionários traduzidos para o português e validados: Questionário de Qualidade de Vida – SF 36 e Inventário Beck de Depressão (BDI). A análise de Covariância (ANCOVA) foi utilizada para comparar as medidas do SF 36 e do BDI no pós intervenção entre o grupo controle e intervenção. Na comparação entre as medidas da linha de base e o após a intervenção foi realizado o teste t de Student para medidas dependentes. Também foi utilizado o mesmo teste para medidas dependentes para verificar se o efeito clínico produzido após a intervenção se manteve na comparação entre as medidas após a intervenção e do acompanhamento em nove meses. A pesquisa foi previamente autorizada pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília. Todos os participantes expressaram sua concordância por meio da assinatura de um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Resultados: No SF-36, quando comparado ao grupo controle, no grupo intervenção houve diferença estatisticamente significativa nos aspectos emocionais e saúde mental. No BDI não houve diferença estatisticamente significativa. Os resultados alcançados foram mantidos em nove meses de acompanhamento. Os dados qualitativos resultaram da análise do conteúdo dos exercícios elaborados nas sessões, em colaboração com os participantes. Conclusão: Conclui-se que a técnica pode contribuir para a qualidade de vida de acromegálicos.-
Descrição: dc.descriptionIntroduction: The established reduction in Quality of Life in patients with acromegaly is suggested to be independent of biochemical control achieved by surgery, radiotherapy or pharmacological treatment. It becomes relevant to conduct research that tests the effectiveness of psychotherapeutic approaches. The technique “Think Healthy and Feel the Difference” was developed based on the general guidelines of Cognitive-behavioral Therapy, decision making and quality of life. This specific technique proposes cognitive restructuring, and the identification of emotions and of associated behaviors. Objective: The goal of this study was to evaluate the effectiveness of the technique to improve the quality of life of those suffering from Acromegaly. Method: Partook in this proposition 23 patients with Acromegaly, who were chosen by convenience, according to their availability and selection, in two groups: intervention group (IG) consisting of 10 participants, and Control Group (CG) with of 13 members. The intervention itself was comprised of 9 group sessions conducted weekly. Unhealthy behaviors were identified, and healthy behaviors were developed. In the admission, closing and 9- month follow-up, questionnaires, which were translated to Portuguese and validated, were answered: Quality of Life Questionnaire – SF 36 and Beck Depression Inventory (BDI). The Analysis of Covariance (ANCOVA) was used to compare SF-36 and BDI values at the closing phase, between IG and CG. The dependent t-Student test was performed to compare baseline and closing phase. The same test was performed to evaluate whether results obtained with 9 sessions of group therapy were maintained after nine months. The research was authorized in advance by the Ethics Committee of Human Subjects Research of the Faculty of Health Sciences of the University of Brasilia. All participants expressed their agreement by signing an Informed Consent Form. Results: There was a significant statistical difference in the SF-36 of the intervention group, when compared to the control group, regarding emotional aspects and mental health. In the BDI, there was no significant statistical difference. The results were maintained during the nine-month follow-up period. The qualitative data came from content analysis of exercises developed during the sessions, in collaboration with the participants. Conclusion: It was concluded that the technique can improve the quality of life of patients with acromegaly.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectAcromegalia-
Palavras-chave: dc.subjectPacientes - qualidade de vida-
Palavras-chave: dc.subjectTerapia cognitivo-comportamental-
Título: dc.titleTerapia cognitivo-comportamental na depressão e na qualidade de vida em portadores de acromegalia-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.