Influência de aspectos psicossociais e situacionais sobre a ecolha alimentar infantil

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorTorres, Cláudio Vaz-
Autor(es): dc.creatorMonteiro, Renata Alves-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:19:19Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:19:19Z-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-18-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-18-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-18-
Data de envio: dc.date.issued2009-08-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/4699-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/605098-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Social e do Trabalho, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2009.-
Descrição: dc.descriptionEstudos recentes demonstraram que a propaganda influencia a atitude e o comportamento dos indivíduos, e que diversas variáveis de níveis de análise diferentes podem favorecer ou dificultar esta influência (i.e. intrapessoais, interpessoais, situacionais e societais). A presente tese tem como objeto de estudo as atitudes e os comportamentos de crianças diante de alimentos saudáveis e não saudáveis. Raros são os estudos realizados com crianças na literatura internacional evidenciando a interrelação entre as variáveis psicossociais e situacionais do estabelecimento das escolhas infantis. Variáveis que poderiam influenciar o comportamento ou a atitude permanecem desconhecidas quando se fala de alimentação infantil no Brasil. As variáveis que poderiam influenciar na escolha e nos hábitos de consumo de alimentos saudáveis e não saudáveis para este público foram organizadas em um modelo proposto por Story et al. (2002). Esta tese procura oferecer algumas direções para tal questão examinando diferentes níveis de análise, com especial atenção às variáveis intra e interpessoais, que influenciam as atitudes e o comportamento alimentar. O Estudo 1 procurou descrever as características de 290 propagandas destinadas às crianças; o Estudo 2 foi um estudo correlacional com 250 crianças com foco no autorrelato de consumo, validação das escalas e operacionalização do modelo e, finalmente, foi realizado um experimento para verificar a força das atitudes (Estudo 3) na exposição de 80 crianças à propaganda. Dentre os níveis de análise estudados, as variáveis do nível intrapessoal, mais diretamente relacionadas ao objeto, apresentaram maior relação com o consumo e as atitudes a respeito dos alimentos saudáveis e não saudáveis. Observou-se ainda que a ingestão de alimentos saudáveis aumenta o consumo de não saudáveis com poucos efeitos dos testes de interação. Sugere-se assim que, devido à natureza multideterminada do hábito alimentar, desde a infância, aspectos individuais, interpessoais, situacionais e condições sociais e culturais se relacionam no processo de escolha. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionRecent research has demonstrated that advertisements influence individual attitudes and behaviors. Several variables in different levels of analyses can facilitate or inhibit this influence (i.e. intrapersonal, interpersonal, situational and societal). The present research had the objective of studying attitudes and behaviors that children have when faced with healthy and unhealthy food. Rare are the studies in the international literature that show a relation between psychosocial and situational variables in children’s choice. Variables that could influence behavior or attitude with Brazilian children remain unclear when dealing with their food habits. Variables that could influence food choice and food consumption were organized in a model proposed by Story et al. (2002). This work seeks to offer insights into this question by examining different levels of analyses, with special attention to inter and intrapersonal variables, which influence food attitudes and behavior. Study 1 sought to describe the values and persuasion characteristics of 290 TV advertisements directed to children; Study 2 was a correlational study with 250 children focusing on their auto related consumption, scale validation and preliminary model testing, and finally, on Study 3 was performed an experiment with 80 children to verify the strength of attitude under the exposure to TV marketing. Within the analysis level studied, the interpersonal level variables more directly related to the object presented greater relationship with the behavior and attitude in relation to the healthy and unhealthy food. It was also observed that the consumption of healthy food increases the consumption of unhealthy food, with almost no interaction effects. This data suggests that, from the infancy, the multi determinated nature of food habits, including individuals, interpersonal, situational and social conditional and cultural, is related with the choice process.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectConsumo alimentar-
Palavras-chave: dc.subjectNutrição-
Palavras-chave: dc.subjectPsicologia do comportamento-
Palavras-chave: dc.subjectCrianças - nutrição-
Palavras-chave: dc.subjectPropaganda-
Título: dc.titleInfluência de aspectos psicossociais e situacionais sobre a ecolha alimentar infantil-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.