Simulações de alterações nos parâmetros do RGPS sobre os incentivos para a aposentadoria : o caso do Projeto de Reforma da Previdência do Governo Temer

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorGuimarães, Raquel Rangel de Meireles-
Autor(es): dc.contributorUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Graduação em Ciências Econômicas-
Autor(es): dc.creatorSchluga, Felipe de Caires, 1989--
Data de aceite: dc.date.accessioned2020-01-31T13:09:48Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2020-01-31T13:09:48Z-
Data de envio: dc.date.issued2019-10-10-
Data de envio: dc.date.issued2019-10-10-
Data de envio: dc.date.issued2018-
Fonte completa do material: dc.identifierhttps://hdl.handle.net/1884/63680-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/1884/63680-
Descrição: dc.descriptionOrientador : Raquel Rangel de Meireles Guimarães-
Descrição: dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Ciências Econômicas-
Descrição: dc.descriptionInclui referências-
Descrição: dc.descriptionResumo : A Previdência Social brasileira tem sido, ao longo de sua existência, submetida às mais diversas reformas com vistas à sua expansão e, mais recentemente, ao seu equilíbrio financeiro e atuarial. Desde a sua origem, quando se caracterizava por organizações pulverizadas, criadas ao redor de empresas, e posteriormente por entidades reunidas em torno de classes profissionais, até englobar a totalidade dos trabalhadores do setor privado no Regime Geral da Previdência Social na década de 1970, as mudanças no sistema foram marcantes. Ao longo desse processo, documentam-se também mudanças nos requisitos para a aposentadoria e a forma de cálculo dos benefícios. Tendo em vista transformações recentes nas características demográficas da população brasileira, e com vistas ao equilíbrio financeiro e atuarial, essas alterações objetivaram aumentar a idade dos segurados que requerem a aposentadoria, desestimulando o pedido de aposentadoria em idades precoces e incentivar aqueles que continuam no mercado de trabalho. Todavia, decorridos quase 20 anos desde as últimas reformas substanciais no Regime Geral da Previdência Social, dados revelam que a idade média dos segurados na data das concessões de aposentadoria permanece relativamente estável. Desse modo, o objetivo desse trabalho é analisar como as regras para concessão das aposentadorias influem na escolha do momento de aposentar-se, através de simulações do valor presente do benefício de aposentadoria, em que as regras atuais e os novos parâmetros estabelecidos pelo projeto de Reforma do Governo Temer são parametrizados nas simulações. Ademais, as simulações refletem diferentes características dos segurados, como o valor da média dos salários de contribuição. Os resultados revelam que não há um significativo aumento do valor presente dos Benefícios que possa gerar um incentivo à permanência no mercado de trabalho com base nas regras atuais. Ademais, considerando-se o projeto de Reforma Previdenciária do Governo Temer, atualmente em discussão no Congresso Nacional, o estabelecimento de uma idade mínima de aposentadoria provocaria um aumento da idade média na concessão das aposentadorias. Contudo, argumenta-se que a alteração proposta na forma de cálculo dos benefícios não apresenta estímulo para que a decisão de aposentar seja postergada além do necessário à aquisição do direito da aposentadoria.-
Formato: dc.format57 p. : grafs., tabs.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Palavras-chave: dc.subjectTemer, Michel, 1940--
Palavras-chave: dc.subjectReforma previdenciaria-
Palavras-chave: dc.subjectPrevidência social - Brasil-
Título: dc.titleSimulações de alterações nos parâmetros do RGPS sobre os incentivos para a aposentadoria : o caso do Projeto de Reforma da Previdência do Governo Temer-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Rede Paraná Acervo

Não existem arquivos associados a este item.