Efeito do tempo de experiência de operadores de Harvester no rendimento operacional

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorLeonello, Elaine Cristina-
Autor(es): dc.creatorGonçalves, Shahine Paccola-
Autor(es): dc.creatorFenner, Paulo Torres-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T16:40:29Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T16:40:29Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2014-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2012-12-01-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622012000600013-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/4986-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/4986-
Descrição: dc.descriptionA mecanização da colheita de madeira permite maior controle dos custos e pode proporcionar reduções em prazos relativamente curtos. Além disso, tem um lugar de destaque na humanização do trabalho florestal e no aumento do rendimento operacional. O presente trabalho teve por objetivo avaliar o desempenho de operadores de harvester em função do tempo de experiência na atividade. Foram avaliados oito operadores do sexo masculino, com idade entre 23 e 46 anos. O estudo consistiu na análise do volume de madeira colhida pelo harvester. O tempo de experiência afeta significativamente o rendimento operacional dos operadores de harvester. Tal rendimento aumenta expressivamente nos primeiros 18 meses de experiência, mantendo-se em ascensão nos próximos 26 meses. Após os 44 meses de experiência, o rendimento dos operadores tende a reduzir, revelando as possíveis acomodações do cotidiano. Tais resultados permitem concluir que por volta dos 50 meses de experiência na atividade de operação de harvester, se faz necessária a adoção de medidas de reciclagem, motivação, entre outras, a fim de proporcionar aos operadores melhores condições de trabalho que os possibilitem continuar exercendo a atividade de forma eficiente e rentável à empresa.-
Descrição: dc.descriptionThe mechanization of timber harvesting allows greater control of costs and can provide reductions in relatively short intervals. Moreover, it has a place in the humanization of the working forest and the increase in performance. This work provides comparisons of operating performance of different operator harvester according to the time of experience in the activity. The operators evaluated were eight males, aged between 23 and 46 years old. The study consisted of analysis of the volume of timber harvested by the harvester. The experience significantly affects the performance of harvesters operators. The performance increases significantly in the first 18 months of experience, and it remained on the rise over the next 26 months. After 44 months of experience, the operators' performance tends to reduce, revealing the possible accommodation of everyday life. These data confirm that at around 50 months of harvester operation experience,in operating the harvester, it is necessary to adopt for retraining, motivation, among others, in order to give operators better working conditions that would enable them to continue exercising the activity in an efficient and profitable level to the company.-
Formato: dc.format1129-1134-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherSociedade de Investigações Florestais-
Relação: dc.relationRevista Árvore-
Relação: dc.relation0.392-
Relação: dc.relation0,458-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectColheita florestal-
Palavras-chave: dc.subjectEucalipto-
Palavras-chave: dc.subjectErgonomia-
Palavras-chave: dc.subjectharvesting forest-
Palavras-chave: dc.subjectEucalyptus-
Palavras-chave: dc.subjectErgonomics-
Título: dc.titleEfeito do tempo de experiência de operadores de Harvester no rendimento operacional-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.