Estudo in vitro da habilidade predatória de monacrosporium robustum sobre heterodera glycines

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorMAIA, ARLETE S.-
Autor(es): dc.creatorSANTOS, JAIME M. DOS-
Autor(es): dc.creatorDI MAURO, ANTÔNIO O.-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T16:35:07Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T16:35:07Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2014-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2001-12-01-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/S0100-41582001000400007-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/2267-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/2267-
Descrição: dc.descriptionO fungo nematófago Monacrosporium robustum foi detectado, isolado e identificado pela primeira vez de solos do Brasil, em maio de 1999, no Laboratório de Nematologia do Departamento de Fitossanidade da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Jaboticabal, São Paulo, tendo sido o potencial como agente de biocontrole do nematóide de cisto da soja, Heterodera glycines raça 3 observado ao microscópio eletrônico de varredura (MEV) (Maia & Santos, 1999). Na presente pesquisa, detalhes das estruturas de captura, tamanho, forma e septação dos conídios, bem como nematóides capturados pelo fungo foram documentados. Monacrosporium robustum produz micélio hialino, e as estruturas de captura são constituídas por ramificações adesivas, na forma de protuberâncias verticais que surgem das hifas, medindo, em média, 10 µm de comprimento e 5 µm de diâmetro. Uma substância gelatinosa desprende- se dessas estruturas, ao contato com o nematóide, aprisionando-o. Os conídios do fungo são hialinos, fusóides com dois ou quatro septos, às vezes, cinco. Conídios jovens são asseptados e piriformes. Sob condições de laboratório, esse fungo predou 100% dos ovos e dos juvenis de segundo estádio de H. glycines e formas ativas de Panagrellus sp., no período de 72 h da exposição desses nematóides ao fungo.-
Descrição: dc.descriptionThe nematophagous fungus Monacrosporium robustum was detected, isolated and identified for the first time in Brazil, in May 1999, at the Departamento de Fitossanidade of the Universidade Estadual Paulista (UNESP), Câmpus of Jaboticabal, São Paulo, and its potential as a biological control agent of the soybean cyst nematode (Heterodera glycines) race 3 was evaluated with a scanning electron microscope (SEM). Details of the capture structures such as adhesive nets, size, septation and conidia shape, as well as nematodes captured were documented. Monacrosporium robustum produces hyaline mycelium and the capture structures are adhesive branches that rise vertically from the hyphae, averaging 10 µm in height and 5 µm in width. A gelatinous substance is freed from these structures when in contact with nematodes, capturing them. The conidia of the fungus are hyaline, fusiforme with two or four, and sometimes five, septa. The young conidia does not have septum. In laboratory, 100% of the eggs and second stage juveniles of H. glycines and the active forms of Panagrellus sp. were captured in 72 h of exposure of these nematodes to the fungus.-
Formato: dc.format732-736-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherSociedade Brasileira de Fitopatologia-
Relação: dc.relationFitopatologia Brasileira-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectControle biológico-
Palavras-chave: dc.subjectfungo nematófago-
Palavras-chave: dc.subjectNematoide de cisto da soja-
Palavras-chave: dc.subjectMicroscopia eletronica de varredura-
Título: dc.titleEstudo in vitro da habilidade predatória de monacrosporium robustum sobre heterodera glycines-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.