Aspectos reprodutivos de ratos obesos e diabéticos

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorGomides Carvalho, Marcos-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-11T01:07:20Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-11T01:07:20Z-
Data de envio: dc.date.issued2019-08-30-
Data de envio: dc.date.issued2019-08-30-
Data de envio: dc.date.issued2019-04-25-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/183365-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/183365-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionCAPES: 001-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Biotecnologia Animal - FMVZ-
Descrição: dc.descriptionA obesidade e o diabetes têm alto índice mundial, ambas ligadas a infertilidade em diferentes espécies e em humanos. Pretende-se investigar os efeitos dessas doenças sobre a capacidade reprodutiva e o perfil proteico de células espermáticas. Foram utilizados 30 ratos Rattus novergicus (Wistar) com ~50 dias de idade, separados em 3 grupos: controle (n=10), diabéticos (n=10) e (obesos (n=10). O grupo obeso recebeu dieta de cafeteria e água ad libitum com 5% de sacarose, por 38 semanas. Os animais foram pesados uma vez por semana, para avaliação da evolução do peso para cálculo do índice de Lee. Foi induzida diabetes, com aplicação de 35 mg/kg de estreptozotocina, dose única, e foram considerados diabéticos animais com perda de peso corporal e níveis de glicemia maiores ou iguais a 120 mg/dL. Houve aumento e diminuição do peso corporal nos grupos obesos e diabéticos respectivamente. Os animais diabéticos apresentam aumento significativo no índice glicêmico. Quanto às alterações sistêmicas houve aumento da leptina no grupo obeso e redução da adiponectina nos diabéticos. Na citologia testicular houve aumento na concentração de das linhagens finais da espermatogênese, aumento das células de Sertoli, e na morfologia houve redução de células normais nos grupos diabéticos e obesos. As váriaveis foram normalizadas e analisadas pelo ANOVA one way, e comparações múltiplas pelo teste Newman-Keuls, os resultados foram apresentados como médias ± erro padrão (SEM), com P ≤ 0,05. Na análise proteômica, foram identificadas 15 proteínas como importantes na separação dos grupos, 14 encontravam-se menos expressas no grupo diabético e 7 obeso. Apenas 1 proteína foi mais expressa no grupo diabético e 8 no obeso. A maioria dessas peoteinas foram relacionadas com a produção de ATP e função estrutural. Quanto as avaliações das concentrações de IL-8, testosterona, histologia testicular e peroxidação lipídica, não apresentaram diferenças estatísticas. Há poucos trabalhos com proteômica de espermatozoide frente a obesidade e diabetes. Foram relatadas proteínas não identificadas em estudos anteriores. Assim, essas descobertas podem tornar-se marcadores uteis da fertilidade.-
Descrição: dc.descriptionObesity and diabetes have a high worldwide index, both linked to infertility in different species and in humans. It is intended to investigate the effects of these diseases on the reproductive capacity and protein profile of sperm cells. A total of 30 Rattus novergicus (Wistar) rats at ~50 days of age were divided into three groups: control (n = 10), diabetics (n = 10) and obese (n = 10) and water ad libitum with 5% sucrose for 38 weeks. The animals were weighed once a week to evaluate the evolution of the weight for the Lee's index calculation. Diabetes was induced with application of 35 mg / kg streptozotocin, and diabetic animals with a loss of body weight and glycemia levels greater than or equal to 120 mg / dL were observed to be diabetic, with increased and decreased body weight in the obese and diabetic groups, respectively. As for the systemic alterations, there was an increase in leptin in the obese group and reduction of adiponectin in diabetics. In the testicular cytology there was an increase in the concentration of the final spermatogenesis lines, increase of Sertol cells i, and in the morphology there was reduction of normal cells in the diabetic and obese groups. The variances were normalized and analyzed by ANOVA one way, and multiple comparisons by the Newman-Keuls test, the results were presented as means ± standard error (SEM), with P ≤ 0.05. In the proteomic analysis, 15 proteins were identified as important in the separation of the groups, 14 were less expressed in the diabetic and 7 obese groups. Only 1 protein was more expressed in the diabetic group and 8 in the obese group. Most of these peoteins were related to the production of ATP and structural function. Regarding the concentrations of IL-8, testosterone, testicular histology and lipid peroxidation, there were no statistical differences. There are few works with sperm proteomics against obesity and diabetes. Unidentified proteins have been reported in previous studies. Thus, these findings can become useful markers of fertility.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectObesidade-
Palavras-chave: dc.subjectDiabetes-
Palavras-chave: dc.subjectReprodução-
Palavras-chave: dc.subjectCitocina-
Palavras-chave: dc.subjectProteômica-
Palavras-chave: dc.subjectObesity-
Palavras-chave: dc.subjectreproduction-
Palavras-chave: dc.subjectcytokine-
Palavras-chave: dc.subjectproteomics-
Título: dc.titleAspectos reprodutivos de ratos obesos e diabéticos-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.