Significados atribuídos à imagem do corpo em pacientes que buscam a cirurgia bariátrica e metabólica: um estudo psicanalítico

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorCatharin, Verônica-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-11T01:07:41Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-11T01:07:41Z-
Data de envio: dc.date.issued2019-08-16-
Data de envio: dc.date.issued2019-08-16-
Data de envio: dc.date.issued2019-06-17-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/183217-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/183217-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem - FC-
Descrição: dc.descriptionOs excessos estão cada vez mais permeando os modos possíveis de vivência na atualidade. O corpo enquanto entidade em permanente construção tornou-se o receptáculo principal destes excessos da pós-modernidade, culminando em estatísticas alarmantes para a saúde pública mundial. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, em 2008 mais de 1.4 bilhão de adultos estavam acima do peso e mais meio bilhão eram obesos. Pelo menos, 2.8 milhões de pessoas por ano morrem como resultado do excesso de peso ou obesidade. Buscou-se, neste estudo, investigar as vivências emocionais e significados atribuídos ao corpo em sujeitos que se submetem a cirurgia bariátrica e metabólica. Trata-se de um estudo clínico-qualitativo em psicanálise, delineado a partir de um estudo de casos múltiplos. O estudo contou com a participação de 15 pacientes vinculados a uma clínica particular e a um fórum de debates em uma rede social, sendo cinco pré-operatórios e 10 pós-operatórios. Os instrumentos utilizados para a coleta foram: uma entrevista semiestruturada e o procedimento de desenhos-estória. Os dados foram analisados à luz da perspectiva psicanalítica. Os resultados mostram uma tendência de reintegração da autoimagem e de melhora na autoestima nos pacientes ao longo do tempo de readaptação, refletindo em uma melhora dos sintomas depressivos. Contudo, no que diz respeito à sintomas de ansiedade e compulsão, a transformação não é tão positiva. Em geral, as expressões e formas da ansiedade e compulsão se modificam, mas não são suprimidas ou encontram destinos mais adaptados. Do mesmo modo, as relações interpessoais e amorosas pouco se modificam em seus aspectos qualitativos, embora haja uma ampliação do seu escopo. A discussão mostra que os aspectos referentes à imagem e esquema corporal dos pacientes encontram modificações muito basais, que não chegam a se integrar de forma funcional e dinâmica à estruturação subjetiva mais arraigada. Também são discutidas as implicações estruturais dessa condição em termos dos registros do real, do imaginário e do simbólico no que tange a expressões sintomáticas, defendendo que saída pela pulsionalidade compulsiva e auto-erótica no âmbito do gozo oral se configure a partir de uma inconsistência na reposição da imagem narcísica especular, por conta de uma falha na chancela do simbólico que pode assegurar uma amarração mais efetiva nas formas de desejar. Diante disso, conclui-se que um corte operativo no real do corpo não enseja necessariamente uma atualização da imagem inconsciente do corpo e do eu ou da estrutura subjetiva, indicando a necessidade de melhor sistematização de protocolos de avaliação psicológica e de maior acompanhamento psicoterapêutico nesses casos. Espera-se que este estudo possa proporcionar conhecimento para a prática clínica no manejo do problema da obesidade e sua resolução cirúrgica, visando uma melhor compreensão da relação da pessoa com seu corpo e da sua busca pela cirurgia bariátrica e metabólica.-
Descrição: dc.descriptionThe excesses are increasingly permeating the possible ways of living in the present. The body as an entity in permanent construction has become the main receptacle of these excesses of postmodernism, culminating in world public health alarming statistics. According to the World Health Organization, in 2008 more than 1.4 billion adults were overweight and another half a billion were obese. At least 2.8 million people die each year as a result of being overweight or obese. This study aims to investigate the emotional experiences and meanings attributed to the body in subjects who undergo bariatric and metabolic surgery. It is a clinical-qualitative study, outlined from a multiple case study. The study counted on the participation of 15 patients linked to a private clinic and a discussion forum in a social network, five of which were preoperative and 10 were postoperative. The instruments used for the collection were: semi-structured interview and the Drawings-Story Procedure. The data was analyzed from a psychoanalytical perspective. The results show a tendency of reintegration of the self-image and improvement in the self-esteem in the patients along the time of rehabilitation, reflecting in diminishing of depressive symptoms. However, regarding the symptoms of anxiety and compulsion, the transformation is not so positive. In general, the expressions and forms of anxiety and compulsion change, but are not suppressed or find more adapted destinations. In the same way, interpersonal and romantic relationships are little changed in their qualitative aspects, although there is an expansion of their scope. The discussion shows that the aspects related to the image and body schema of the patients find very basic modifications, which do not come to integrate in a functional and dynamic way to the more deeply rooted subjective structuring. Also discussed are the structural implications of this condition in terms of the registry of the real, the imaginary and the symbolic in relation to symptomatic expressions, arguing that exits by compulsive and auto-erotic drive in the scope of oral enjoyment are configured from an inconsistency in replacement of the specular narcissistic image, due to a failure in the symbolic acknoledgment that can ensure a more effective mooring in the forms of desire. Therefore, it is concluded that an operative cut in the real of the body does not necessarily imply an updating of the unconscious image of the body and the self or of the subjective structure, indicating the need for a better systematization of psychological evaluation protocols and greater psychotherapeutic follow-up in these cases. It is hoped that this study may provide knowledge for clinical practice in the management of obesity problem and its surgical resolution, aiming at a better understanding of subject's relationship with his body and his search for bariatric and metabolic surgery.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectCirurgia bariátrica-
Palavras-chave: dc.subjectAutoimagem-
Palavras-chave: dc.subjectImagem corporal-
Palavras-chave: dc.subjectPsicanálise-
Palavras-chave: dc.subjectBariatric surgery-
Palavras-chave: dc.subjectSelf-image-
Palavras-chave: dc.subjectBody image-
Palavras-chave: dc.subjectPsychoanalysis-
Título: dc.titleSignificados atribuídos à imagem do corpo em pacientes que buscam a cirurgia bariátrica e metabólica: um estudo psicanalítico-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.