Impacto da síndrome metabólica e seus componentes sobre a remodelação óssea em adolescentes

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorSilva, Valéria Nóbrega da-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-11T01:00:23Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-11T01:00:23Z-
Data de envio: dc.date.issued2019-03-13-
Data de envio: dc.date.issued2019-03-13-
Data de envio: dc.date.issued2019-02-28-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/181003-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/181003-
Descrição: dc.descriptionFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)-
Descrição: dc.descriptionProcesso FAPESP:07/07731-0-
Descrição: dc.descriptionProcesso FAPESP:2011/05991-0-
Descrição: dc.descriptionProcesso FAPESP:2015/04040-2-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia - FMB-
Descrição: dc.descriptionIntrodução: A osteoporose e a Síndrome Metabólica (MetS) são consideradas doenças que acometem os indivíduos e que resultam em sérios problemas relacionados à saúde pública, reduzindo a qualidade de vida de seus portadores, resultando em maior morbi-mortalidade e consumindo gastos vultuosos. O objetivo deste estudo foi avaliar o impacto da MetS sobre a Densidade Mineral Óssea (DMO) e marcadores bioquímicos de formação óssea e de reabsorção óssea em adolescentes com excesso de peso. Métodos: Estudo transversal descritivo e analítico avaliou 271 adolescentes, de ambos os sexos (10 a 16 anos). Detectou-se na amostra total, 42 adolescentes com excesso de peso e com presença de MetS (14%). Da mesma amostra total, selecionou-se 42 adolescentes com excesso de peso e ausência de MetS, pareados por idade cronológica, idade óssea e critérios de desenvolvimento pubertário para cada um dos sexos. Os adolescentes foram submetidos à antropometria, aferição da pressão arterial, exames bioquímicos, avaliação da DMO e dos biomarcadores ósseos, osteocalcina (OC), fosfatase alcalina óssea (FAO) e telopeptídeo carboxiterminal (S-CTx). Resultados: Os adolescentes com excesso de peso e com presença de MetS apresentaram diminuição significativa das concentrações de marcadores FAO, OC e S-CTx frente ao grupo pareado, a exceção do marcador OC no sexo masculino. Verificou-se correlação negativa e significativa entre DMO e FAO, OC e S-CTx para o sexo feminino. Adolescentes com três componentes apresentaram valores inferiores de FAO e OC em relação aqueles com zero, um e dois componentes para MetS. Conclusão: A presença de MetS é prejudicial ao desenvolvimento da massa óssea em adolescentes.-
Descrição: dc.descriptionBackground: Osteoporosis and metabolic syndrome (MetS) are diseases that have serious public health consequences, reducing the quality of life of patients and increasing morbidity and mortality, with substantial healthcare expenditures. The objective of this study was to evaluate the impact of MetS on bone mineral density (BMD) and biochemical markers of bone formation and resorption in adolescents with excess weight. Methods: A descriptive and analytical cross-sectional study evaluated 271 adolescents of both sexes (10 to 16 years). From the total sample, 42 adolescents with excess weight and the presence of MetS (14%) were selected. Another 42 adolescents with excess weight and without MetS were selected and matched for chronological age, bone age, and pubertal developmental criteria to those with MetS for each sex. The adolescents weresubmitted to anthropometry, blood pressure measurement, biochemical tests, and evaluation of BMD and the bone biomarkers osteocalcin (OC), bone alkaline phosphatase (BAP), and carboxy-terminal telopeptide (S-CTx). Results: The adolescents with excess weight and MetS exhibited a significant decrease in BMD and in the concentrations of BAP, OC, and S-CTx compared to the matched group, except for OC in boys. A negative and significant correlation was observed between BMD and BAP, OC and S-CTx in girls. Adolescents with three MetS components had lower BAP and OC levels than those with zero, one, or two components. Conclusion: The presence of MetS is detrimental to the development of bone mass in adolescents.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectAdolescentes-
Palavras-chave: dc.subjectRemodelação óssea-
Palavras-chave: dc.subjectOsteocalcina-
Palavras-chave: dc.subjectDensidade mineral óssea-
Palavras-chave: dc.subjectTurnover ósseo-
Palavras-chave: dc.subjectSíndrome metabólica-
Palavras-chave: dc.subjectAdolescents-
Palavras-chave: dc.subjectBone mineral density-
Palavras-chave: dc.subjectBone remodeling-
Palavras-chave: dc.subjectBone turnover-
Palavras-chave: dc.subjectMetabolic syndrome X-
Palavras-chave: dc.subjectOsteocalcin-
Título: dc.titleImpacto da síndrome metabólica e seus componentes sobre a remodelação óssea em adolescentes-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.