Temperatura, umidade e infecções relacionadas à assistência à saúde: um estudo ecológico prospectivo.

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorConislla Limaylla, Dayanne-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-11T01:00:16Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-11T01:00:16Z-
Data de envio: dc.date.issued2019-03-11-
Data de envio: dc.date.issued2019-03-11-
Data de envio: dc.date.issued2019-02-19-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/180982-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/180982-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Saúde Coletiva - FMB-
Descrição: dc.descriptionEstudos anteriores do nosso grupo reforçaram a evidência recente e inesperada de sazonalidade e determinação meteorológica na incidência das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS, anteriormente chamadas “Infecções Hospitalares”. No entanto, nenhuma pesquisa até o momento associou esses agravos à temperatura e umidade nos diversos setores de um hospital. Com o objetivo de preencher esse hiato no conhecimento sobre epidemiologia das IRAS, realizamos um estudo ecológico baseado na avaliação de temperatura e umidade em áreas assistenciais. Resumidamente, oito termo-higrômetros foram afixados em diferentes unidades do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, e dois outros foram utilizados de forma móvel para os demais setores de internação desse mesmo hospital. Os resultados obtidos serão comparados com: (a) dados informados por estação meteorológica no município de Botucatu; (b) indicadores de incidência de IRAS; (c) Indicadores de incidência de microrganismos multidroga-resistentes. O estudo teve duração de 12 meses. A análise estatística envolveu modelos multivariados de regressão de Poisson e Regressão Logística. Os resultados demonstraram que, apesar de haver diferença significativa, temperatura e umidade no interior do hospital (mesmo em áreas climatizadas) variam em associação estatisticamente significante com os parâmetros medidos em estação meteorológica. Apesar do pouco tempo de observação, foi possível constatar associação entre temperatura e IRAS (inclusive por microrganismos multidroga-resistentes) em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), enfermarias de pacientes não críticos e Centro Cirúrgico. Tomados em conjunto, nossos achados validam estudos anteriores do grupo, em que o parâmetro de comparação foi a temperatura externa ao hospital.-
Descrição: dc.descriptionPrevious studies by our group have reinforced recent and unexpected evidence of seasonality and meteorological determination in the incidence of Healthcare-Associated Infections (HAI’s, formerly called “Nosocomial infections.") However, no research to date has associated these conditions with temperature and humidity. In order to fill this gap in the knowledge on HAI epidemiology, we carried out an ecological study based on the evaluation of temperature and humidity in care areas. In summary, eight thermohygrometers were posted in different units of the teaching hospital of Botucatu Medical School (“Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu”). The results obtained would be compared with: (a) data reported by meteorological station in the city of Botucatu, (b) incidence of HAI; (c) incidence of multidrug-resistant microorganisms. The study lasted 12 months. Statistical analysis involved multivariate Poisson regression and logistic regression models. The results showed that, although there is a significant difference, temperature and humidity inside the hospital (even in climatized areas) vary in a statistically significant association with the parameters measured in meteorological station. Despite the short observation period, it was possible to verify the association between temperature and HAI (including multidrug-resistant microorganisms) in the Intensive Care Unit (ICU), wards for non-critically ill patients and Surgical Theater. Taken together, our findings validate 14 previous studies of the group, in which the parameter of comparison was the temperature outside the hospital.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectTemperatura-
Palavras-chave: dc.subjectUmidade-
Palavras-chave: dc.subjectInfecções Relacionadas à Assistência à Saúde-
Palavras-chave: dc.subjectResistência Microbiana-
Palavras-chave: dc.subjectTemperature-
Palavras-chave: dc.subjectHumidity-
Palavras-chave: dc.subjectHealthcare-associated Infections-
Palavras-chave: dc.subjectAntimicrobial resistance-
Título: dc.titleTemperatura, umidade e infecções relacionadas à assistência à saúde: um estudo ecológico prospectivo.-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.