As condições e relações de trabalho dos profissionais de saúde do Hospital de Clínicas da UFTM a partir da gestão da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH)

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorGomes, Nairana Abadia do Nascimento-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-11T00:27:14Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-11T00:27:14Z-
Data de envio: dc.date.issued2018-12-13-
Data de envio: dc.date.issued2018-12-13-
Data de envio: dc.date.issued2018-06-30-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/180222-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/180222-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Serviço Social - FCHS-
Descrição: dc.descriptionO presente estudo tem como objetivo analisar as condições e relações de trabalho dos profissionais de saúde do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro a partir da gestão da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Historicamente no Brasil a política pública de saúde se constitui na disputa entre o público e o privado, ambos com projetos distintos para à assistência e gestão da saúde. Nos últimos anos com o aprofundamento do ideário neoliberal nota-se uma série de mudanças no âmbito da política pública de saúde, em especial no que se refere à gestão, com a transferência da gestão do setor público para o setor privado. Essa transferência para o setor privado é justificada com o discurso de ineficiência do Estado na prestação de serviços, e eficácia e qualidade do setor privado para gerir estes. Essa privatização dos serviços públicos de saúde é um dos elementos que faz parte do pacote de contrarreforma do Estado, e rebate diretamente no processo de trabalho dos trabalhadores. Este estudo utilizou-se da pesquisa documental, bibliográfica e de campo, através de entrevistas semi-estruturadas, respaldando-se no materialismo histórico dialético com a apreensão das mediações necessárias para análise de totalidade. O resultado do estudo apontou que a gestão da Ebserh implicou diretamente no processo de trabalho dos trabalhadores inseridos neste cenário, trazendo inúmeras consequências, como: ausência de recursos humanos e físicos, fragmentação das relações sociais de trabalho e na oferta de assistência à saúde da população e implicação nas condições de trabalho. Destaca-se ainda que nem todos os profissionais entrevistados possuem uma apreensão acerca desse novo modelo privatizante de gestão.-
Descrição: dc.descriptionThis study aims to analyze the conditions and working relationships of the Health Professionals of the Hospital. Of the Federal University of Triângulo Mineiro with the management of the Brazilian Company of Hospital Services (Ebserh). Historically in Brazil public health policy is a dispute between the public and private, both with different projects for health care and management. In the last years, with the deepening of the neoliberal ideology, a series of changes in the scope of the public policy of health, in particular with regard to the management, with the transference of the management of the public sector to the private sector. This transfer to the private sector is justified by the discourse of state inefficiency in the provision of services, and the effectiveness and quality of the private sector to manage these. This privatization of public health services is one of the elements that is part of the counterreform package of the State, and directly rebounds in the work process of the workers. This study was based on bibliographical and field research, through semi-structured interviews, backed by dialectical historical materialism with the apprehension of the necessary mediations for the analysis of totality. The result of the study indicated that the Ebserh management directly involved the work process of the workers included in this scenario, bringing with it countless consequences, such as: lack of human and physical resources, fragmentation of social relations of work and provision of health care for the population and implication in working conditions. It should be noted that not all professionals interviewed are apprehensive about this new model of privatization of management.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectGestão Social-
Palavras-chave: dc.subjectPolítica de Saúde-
Palavras-chave: dc.subjectPrecarização do Trabalho-
Palavras-chave: dc.subjectPrivatização da Saúde-
Palavras-chave: dc.subjectSocial Management-
Palavras-chave: dc.subjectHealth Policy-
Palavras-chave: dc.subjectPrecariousness of Work-
Palavras-chave: dc.subjectPrivatization of Health-
Título: dc.titleAs condições e relações de trabalho dos profissionais de saúde do Hospital de Clínicas da UFTM a partir da gestão da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH)-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.