Estoques de madeira, biomassa, carbono e avaliação econômica de diferentes sistemas de restauração ecológica para Reserva Legal

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorPontes, Danila Morena Fidéles-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-11T00:26:59Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-11T00:26:59Z-
Data de envio: dc.date.issued2018-12-04-
Data de envio: dc.date.issued2018-12-04-
Data de envio: dc.date.issued2018-07-23-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/166375-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/166375-
Descrição: dc.descriptionConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Ciência Florestal - FCA-
Descrição: dc.descriptionOs modelos de restauração ecológica devem prever além das metas ecológicas e serviços ambientais indiretos, os aspectos econômicos, através do manejo florestal sustentável, o que é considerado ainda um desafio para a restauração ecológica. Conhecer o crescimento e produtividade através dos estoques de madeira e biomassa arbórea, é fundamental para subsidiar o plano de manejo sustentável, o qual ainda é incipiente em áreas de restauração da Reserva Legal da Floresta Estacional Semidecidual, na Mata Atlântica. Nosso objetivo foi estimar o estoque de madeira e biomassa arbórea em diferentes sítios e sistemas de restauração ecológica a fim de verificar a influência dos mesmos nos estoques. O estudo foi realizado em dois sítios experimentais: Nitossolo Vermelho (NV) e Argissolo Vermelho-Amarelo (AVA) com delineamento em blocos casualizados com três repetições e seis tratamentos com diferentes arranjos e composições: semeadura direta (SEM), com 5 espécies de rápido crescimento; alta diversidade (DIV), com 40 espécies; agroflorestal (SAFT) e consórcio para madeira serrada e lenha (CMLT) com 20 e 25 espécies, respectivamente; e, o SAFM e CMLM com corte raso da espécie exótica Mimosa caesalpiniifolia Benth. Foram inventariadas duas parcelas de 15 x 15 m, totalizando 450 m2 por tratamento, por bloco e por sítio. Foram coletados os diâmetros e alturas totais dos indivíduos com diâmetro a altura do peito (1,30 m do solo, DAP) ≥ 5 cm. Os estoques foram determinados por equações de modelos alométricos locais. O sítio NV teve maior volume de madeira (142,31 m3. ha-1). Mas houve maior densidade de indivíduos (906 ind. ha-1) no sítio AVA. O SEM apresentou maior estoque de madeira, porém não diferiu do DIV e SAFM. O estoque de biomassa arbórea foi maior no sistema SEM em relação aos demais. De modo geral, os sistemas menos complexos possuem maiores estoques de madeira e biomassa arbórea quando comparado aos sistemas mais complexos.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectVolume de Madeira, Restauração Florestal, Manejo Adaptativo, Mata Atlântica, Reserva Legal-
Título: dc.titleEstoques de madeira, biomassa, carbono e avaliação econômica de diferentes sistemas de restauração ecológica para Reserva Legal-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.