Algumas reflexões sobre as vozes do sofrimento psíquico na infância e na família contemporânea

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorRibeiro, Karla Cristina Rocha-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-11T00:15:44Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-11T00:15:44Z-
Data de envio: dc.date.issued2018-11-29-
Data de envio: dc.date.issued2018-11-29-
Data de envio: dc.date.issued2018-10-05-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/166155-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/166155-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Psicologia - FCLAS-
Descrição: dc.descriptionDesde os primeiros estudos acerca do sofrimento psíquico infantil, muitas questões vêm ocorrendo, principalmente de ordem econômica e social, o que também acarreta transformações na formação do universo simbólico das crianças. Partimos da hipótese de que as mudanças no cenário externo reverberam na formação subjetiva dos indivíduos, pois, sendo seres biopsicossociais, têm o atravessamento da cultura como marca intrínseca. Sendo assim, o objetivo principal desta tese é lançar um olhar para as manifestações do sofrimento psíquico infantil na atualidade, a partir da escuta do discurso das famílias que buscam atendimento no contexto da saúde pública, num ambulatório de saúde mental infantil do interior do estado de São Paulo. Para tanto, foi utilizado como método de coleta de dados, a entrevista conjunta e para a escrita das histórias, as narrativas psicanaliticamente orientadas. Compreendemos assim que as mudanças nas estruturas familiares que, atualmente vivenciam a realidade da formação monoparental feminina assim como a fragilização da figura paterna modificam o ambiente da criança em duplo sentido, pois a relação entre mundo interno e externo encontra falhas primordiais e repetidas para a construção do si mesmo e da continuidade do ser. Assim, refletimos sobre as condições destas famílias em ancorarem o desenvolvimento psíquico destas crianças. Concomitante a isso, há um cenário em que a medicação e a psiquiatria tradicional estão fortemente estabelecidas, fazendo com que a escuta psicanalítica surja como uma importante ferramenta de trabalho para compreender o sintoma para além da descrição nosológica, mas como caminho que aponta para um tipo de existência sofrimento. Esta discussão tornou-se um importante termômetro para reflexão acerca da contemporaneidade enquanto ambiente no qual as crianças realizam suas trocas simbólicas. Esperamos com isso contribuir para o debate sobre psicanálise infantil e também para discussões a respeito da vida social.-
Descrição: dc.descriptionSince the earliest studies of childhood psychotic suffering, many questions have been raised, especially in the economic and social order, which also leads to changes in the formation of the symbolic universe of children. We start from the hypothesis that the changes in the external scenario reverberate in the subjective formation of the individuals, because, being biopsychosocial beings, they have the crossing of the culture like intrinsic mark. Thus, the main objective of this thesis is to take a look at the manifestations of childhood psychic suffering in the present time, from the psychoanalytically oriented listening in the context of public health, in a mental health outpatient clinic in the interior of the state of. In order to do so, it was used as method of data collection, the joint interview and for the writing of the stories, the psychoanalytically oriented narratives. We thus understand that the changes in family structures that currently experience the reality of female one-parent formation as well as the weakening of the paternal figure modify the child's environment in two directions, since the relationship between internal and external world encounters primordial and repeated failures for the construction of the self and of the continuity of being. Concomitant to this, there is a scenario in which medication and traditional psychiatry are strongly established, making psychoanalytic listening appear as an important working tool to understand the symptom beyond the nosological description, but as a path that points to a type of suffering existence. This discussion has become an important thermometer for reflection on contemporaneity as an environment in which children perform their symbolic exchanges. We hope to contribute to the debate on child psychoanalysis and also to discussions about social life.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectpsicanálise infantil-
Palavras-chave: dc.subjectnarrativas-
Palavras-chave: dc.subjectsaúde mental-
Título: dc.titleAlgumas reflexões sobre as vozes do sofrimento psíquico na infância e na família contemporânea-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.