Diversidade sexual e ensino de ciências: buscando sentidos

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorCoelho, Leandro Jorge-
Autor(es): dc.creatorCampos, Luciana Maria Lunardi-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T23:41:15Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T23:41:15Z-
Data de envio: dc.date.issued2018-11-12-
Data de envio: dc.date.issued2018-11-12-
Data de envio: dc.date.issued2015-12-01-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/1516-731320150040007-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/157776-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/157776-
Descrição: dc.descriptionAbstractThe aim of this study was to analyze the understandings attributed by science teachers and students to sexual diversity. Questionnaires, interviews, text production, document analysis and focus group technique were used for data collection. In general, students have understandings that recognize Lesbian, Gay, Bisexual and Transgender (LGBT) as strange, yet believe they have the duty to respect everyone's choices. They regarded transvestites with disapproval, while homosexuality and bisexuality seemed more accepted. Teachers seem not to discuss these subjects in class, even though Science teaching is a privileged situation in which to consider the significance of gender and sexual diversity. It is necessary to invest in discussions about these issues in initial and continued teaching courses, seeking the construction of new understandings and practices that problematize prejudice about gender and sexual diversity.-
Descrição: dc.descriptionResumoO objetivo desse estudo foi analisar os sentidos atribuídos por professores de Ciências e alunos à diversidade sexual. Foram utilizados: questionário, entrevista, produção de textos, análise documental e a técnica de grupo focal para a coleta de dados. De modo geral, os alunos possuem sentidos que reconhecem Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros (LGBT) como estranhos, mesmo assim, acreditam que têm o dever de respeitar as escolhas de cada um. As travestis foram declaradamente apresentadas com repúdio por eles, sendo a homossexualidade e bissexualidade aparentemente mais aceitas. Os professores parecem manter aulas que não abordam estas questões, mesmo o Ensino de Ciências, sendo um momento privilegiado para problematizações sobre diversidade sexual e gênero. É necessário investir em discussões sobre esses temas na formação inicial e continuada de professores, buscando a construção de novos sentidos e práticas que se preocupem com o desvelamento de significados preconceituosos sobre gênero e diversidade sexual.-
Formato: dc.format893-910-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherPrograma de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.-
Relação: dc.relationCiência & Educação (Bauru)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectSexual diversity-
Palavras-chave: dc.subjectScience teaching-
Palavras-chave: dc.subjectSense and significance-
Palavras-chave: dc.subjectSexual education-
Palavras-chave: dc.subjectDiversidade sexual-
Palavras-chave: dc.subjectEnsino de ciências-
Palavras-chave: dc.subjectSentido e significado-
Palavras-chave: dc.subjectEducação sexual-
Título: dc.titleDiversidade sexual e ensino de ciências: buscando sentidos-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.