Caracterização estomática de Epidendrum Lindl. (Orchidaceae, Asparagales) para subsidiar estudos fenotípicos de espécies poliplóides

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorApolinário, Yuri Fechio-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T23:38:03Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T23:38:03Z-
Data de envio: dc.date.issued2018-09-19-
Data de envio: dc.date.issued2018-09-19-
Data de envio: dc.date.issued2017-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/156473-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://www.athena.biblioteca.unesp.br/exlibris/bd/capelo/2018-04-26/000898245.pdf-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/156473-
Descrição: dc.descriptionEpidendrum é um gênero de Orchidaceae com uma grande variação morfológica e cromossômica, que o torna interessante para estudos fenotípicos. Segundo alguns autores, essa ampla variação pode estar relacionada com o tamanho genômico das espécies do gênero. O tamanho genômico é a quantidade de DNA presente no núcleo celular, medido em picogramas. Estudos recentes relacionam o tamanho genômico com características fenotípicas, como o comprimento das células-guarda e a densidade estomática. O objetivo do presente estudo foi levantar dados estomáticos (densidade de estômatos e comprimento das células-guarda) e compará-los ao tamanho genômico de maneira intere intraespecífica em Epidendrum. A obtenção dos dados foi realizada a partir de impressões epidérmicas da superfície abaxial da região mediana das folhas de todos os espécimes amostrados (nove espécies de Epidendrum e dez populações distintas de E. secundum). A densidade estomática e o comprimento das células-guarda foram mensurados através do software Anati Quanti 2.0 e os dados obtidos foram testados estatisticamente. Nossos resultados para as nove espécies estudadas de Epidendrum não corroboram a literatura, mostrando uma correlação negativa entre o comprimento das células-guarda com o tamanho genômico e uma correlação positiva entre a densidade estomática e o tamanho genômico. No entanto, quando analisadas intraespecificamente, no caso das populações de E. secundum, essas correlações são inversas, corroborando a literatura. Isso nos mostra que são necessários estudos mais abrangentes com relação ao gênero e que dados de tamanho genômico devem ser utilizados com parcimônia, sem generalizações para caracteres fenotípicos-
Formato: dc.format36 f.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectAnatomia vegetal-
Palavras-chave: dc.subjectOrquídea-
Palavras-chave: dc.subjectEstômatos-
Palavras-chave: dc.subjectGenoma-
Palavras-chave: dc.subjectFolhas - Anatomia-
Título: dc.titleCaracterização estomática de Epidendrum Lindl. (Orchidaceae, Asparagales) para subsidiar estudos fenotípicos de espécies poliplóides-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.