Prosódia e escrita: uma análise a partir de (hiper)segmentações de palavra

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorTenani, Luciani Ester-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T23:32:42Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T23:32:42Z-
Data de envio: dc.date.issued2018-07-27-
Data de envio: dc.date.issued2018-07-27-
Data de envio: dc.date.issued2016-08-23-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/154621-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://www.athena.biblioteca.unesp.br/exlibris/bd/cathedra/11-07-2017/000887665.pdf-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/154621-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Estudos Linguísticos - IBILCE-
Descrição: dc.descriptionThis thesis provides a linguistic perspective of unconventional word segmentation, which is defined as written words whose graphical boundaries do not follow the orthographic conventions of Portuguese. Two types are considered: (i) hyposegmentations, defined by the lack of boundaries between words, such as concerteza (surely), ajudime (help me); and (ii) hypersegmentations, which are characterized by the presence of boundaries within a word, such as na quela (those), morava-mos (we lived). The main objective is to address the relationship between prosody and writing based on a quantitative analysis of hypo- and hypersegmentations and a qualitative analysis of hypersegmentations which occur in texts written by students from Junior High School (EF II) in Brazil. A description of the longitudinal sample of analyzed texts is made, since it is a little-known type of texts if compared to texts from Elementary School (EF I). In the sequence, methodological problems of identifying unconventional segmentations in writings are discussed, since there is no consensus about this methodology. Following the explanation of the proposed methodology, we highlight the role of literacy practices of reading and writing in regard to the categorization of white space between written words. Based on the quantitative analysis, the main results are as follows: (i) hypo- and hypersegmentation occur more frequently in texts of male students than in texts of female students, a trace of EF II similar to EF I; and (ii) hypersegmentation, but not hyposegmentation, decreases in frequency throughout the school years, a characteristic which distinguishes EF II from EF I. Analysis of prosodic, morphosyntactic and semantic features of words and utterances in which hypersegmentations occur has been made and linguistic characteristics of hypersegmentations from EF II have been identified. The ...-
Descrição: dc.descriptionEsta tese trata de segmentações não-convencionais de palavra, de uma perspectiva linguística, e as define como palavras escritas cujas fronteiras gráficas não seguem as convenções ortográficas do português, seja pela ausência de fronteiras entre palavras, como em concerteza, ajudime - exemplos de hipossegmentações -, seja pela presença de fronteiras dentro da palavra, como em na quela, morava-mos - exemplos de hipersegmentações. O objetivo geral é tratar da relação entre prosódia e escrita a partir de análises quantitativa de hipo e hipersegmentações e qualitativa de hipersegmentação que ocorrem em textos produzidos durante o ciclo II do Ensino Fundamental (EF II) no Brasil. É feita descrição da amostra longitudinal dos textos analisados, por se tratar de tipo de material pouco investigado em relação aos textos do ciclo I do Ensino Fundamental (EF I). Também são discutidos problemas metodológicos sobre identificação de segmentações não-convencionais em textos manuscritos, uma vez que não há consenso sobre essa metodologia. A partir da explicitação da metodologia proposta, destaca-se o papel de práticas letradas de leitura e escrita a respeito da categorização do espaço em branco entre palavras escritas. Da análise quantitativa, destacam-se os seguintes resultados: (i) hipo e hipersegmentações são mais frequentes em textos dos alunos do que nos das alunas, uma característica do EF II semelhante a do EF I; e (ii) as hipersegmentações, mas não as hipossegmentações, diminuem de frequência em função do aumento dos anos letivos, uma característica do EF II distinta do EF I. É feita, ainda, análise de características prosódicas, morfossintáticas e semânticas de palavras e dos enunciados em que hipersegmentações ocorreram e são identificadas características linguísticas das hipersegmentação...-
Formato: dc.format171 f. : il., gráfs., tabs.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectLinguística-
Palavras-chave: dc.subjectAnálise linguística (Linguística)-
Palavras-chave: dc.subjectPalavra (Linguistica)-
Palavras-chave: dc.subjectSegmentação ortográfica-
Palavras-chave: dc.subjectLíngua portuguesa - Português escrito - Brasil-
Palavras-chave: dc.subjectLingua portuguesa - Versificação-
Palavras-chave: dc.subjectLíngua portuguesa (Ensino fundamental)-
Palavras-chave: dc.subjectLinguistics-
Título: dc.titleProsódia e escrita: uma análise a partir de (hiper)segmentações de palavra-
Tipo de arquivo: dc.typetexto-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.